São Vicente/Mindelact: “Sonhos para vestir” traz actriz brasileira Vera Holtz a Cabo Verde

Mindelo 08 Nov (Inforpress) –  A actriz brasileira Vera Holtz encontra-se em São Vicente para a apresentação do “Sonhos para vestir”, peça que dirige e interpretada por Sara Antunes e que vai ser encenado no Mindelact nesta sexta-feira.

Este espectáculo, que deveria subir hoje ao palco do Centro Cultural do Mindelo (CCM), mas que foi adiado para esta sexta-feira, é a segunda direcção, como a própria Vera Holtz avançou em hoje em conferência de imprensa no CCM, que fez e que foi encenada pela primeira vez em 2010.

Desde então, como explicou a mesma fonte, a actriz Sara Antunes seguiu com as apresentações, que tem tido “muitos convites”.

“A Sara é uma actriz muito contemporânea, mais performativa, então é muito mais criativa e não reproduz um espectáculo, que alguém escreveu para ela”, descreveu Vera Holtz, que disse ter apenas “expandido um pouco o horizonte” desta actriz, sempre se mostrou “muito latente” na homenagem que queria fazer ao pai, um padre que teve uma filha com uma freira.

“Então, uma família bastante envolvida com a espiritualidade e o espectáculo acabou por ser uma homenagem aos homens que têm paternidade, sabem cuidar dos filhos”, explicou Vera Holtz, que ficou muito conhecida em Cabo Verde pelos papéis interpretados nas novelas brasileiras, inclusive o de “Violeta”, vilã das “Três irmãs”, que está sendo emitida neste momento na TCV.

Entretanto, no seu repertório como encenadora de teatro entra, “Sonhos para vestir”, cujo título, segundo a mesma fonte, foi inspirado numa exposição da artista plástica e actriz brasileira Analu Prestes e na sua obra “Memórias para vestir”, em que utilizava “cartas afectivas” e as transformava em vestidos, em obras de arte.

“E aí eu disse vamos fazer sonhos para vestir, aquele que não está no passado, mas, que a gente quer projectar, quer fazer, palavras que a gente quer transformar em vida”, disse Sara Antunes, que é a única personagem desta peça, que, como assegurou “não é propriamente um espectáculo”, mas “um conto, uma poética”.

Para já, considerou, um “encontro totalmente interactivo” com o público e, que começou de “forma despretensiosa”, e até agora com oito anos de existência ainda recebe convites para ser encenado, como é o caso do festival internacional de teatro do Mindelo – Mindelact.

“Sonhos para vestir” deveria ser apresentado nesta quinta-feira, mas, devido a “motivos logísticos”, conforme o presidente do Mindelact, João Branco, em que a mala com o cenário para o espectáculo extraviou-se na viagem de ligação interna no Brasil e só chega a Cabo Verde hoje à noite.

Sendo assim, segundo a mesma fonte, a equipa da Companhia Queen Jesus Plays, também brasileira, disponibilizou para fazer o espectáculo “O Evangelho segundo Jesus, rainha do céu” um dia mais cedo.

O Queen Jesus Plays entra em cena hoje no Centro Cultural do Mindelo, em que estão programados para o mesmo local a performance “Bom Voyage” do artista ganês Crazinist Artist e o “festival off” que recebe “Morna Corpo” de H Milla de Santo Antão.

Nesta quinta-feira também “Armazenados” do Grupo de Teatro Art´Imagem (Portugal) vai ser apresentado no início da noite na Alaim, e para o público infantil, nesta tarde, o Ciclo Internacional de Contadores de Estóreas traz  a Soledad Felloza (Uruguai).

LN/FP

Inforpress/Fim