São Vicente: “Forças Armadas são a maior escola do país” – comandante da 1ª Região Militar (c/áudio)

Mindelo, 11 Jan (Inforpress) – O comandante da 1ª Região Militar em São Vicente considerou hoje, no Mindelo, que as Forças Armadas são a “maior escola do país”, que ensina valores como “obediência e lealdade”, que estão a “decair um bocado” na sociedade.

Esta, segundo José Rui Neves, é a “única escola” onde se ensina “obediência, espírito de sacrifício, lealdade e amor à pátria”.

“Estes valores, que hoje em dia estão a decair um bocado, mas aqui são a razão da nossa existência”, assegurou o comandante, que falava à Inforpress e Televisão de Cabo Verde, a propósito de actividades realizadas para assinalar os 52 anos das Forças Armadas, comemorado a 15 de Janeiro, e cujas actividades centrais ocorrem no Mindelo.

E é neste sentido, que a 1ª Região Militar também realizou no dia de hoje, no comando, o concurso “Saber Militar”, que pretende, segundo a mesma fonte, desenvolver a cultura geral nos militares com conhecimentos dos regulamentos e da história militar nacional e internacional

“Porque quanto maior é o conhecimento a nível de regulamento dos militares, menos problemas estes têm no cumprimento das suas missões”, reforçou José Rui Neves, para quem mostra-se “muito importante” estes conhecerem de facto a área de actuação e jurisdição.

“O objectivo é ter militares capazes de cumprir as suas missões sem ter medo de falhar ou de desconhecimento da lei ou de regulamentos que gerem esta instituição militar”, lançou.

O concurso “Saber Militar”, conforme o coordenador, aspirante Manuel Veríssimo, é realizado todos os anos por esta altura e compõe-se de cerca de 80 perguntas de carácter “essencialmente militar” para testar os conhecimentos dos participantes, que estão divididos em quatro grupos, constituídos por três elementos cada.

Ao vencedor, que será o grupo que responder ao maior número de perguntas, é atribuído prémios como licenças de méritos e outros.

Entretanto, a 1ª Região Militar tem programado ainda outras actividades para comemorar a data, entre as quais a realização de um almoço convívio, que, como realçou o comandante, irá reunir num “momento de reflexão”, todos os militares, também na reserva e na reforma.

“É chamar todos aqueles que serviram nesta instituição e dizer-lhes que a porta está aberta, a casa é nossa e todos nós devemos dar essa contribuição”, lançou José Rui Neves.

Já no dia 12, a Banda Militar actua, às 20:00, na Praça Nova e no dia 15 acontece o acto central, realizado no comando de São Vicente, pelas 11:00, com demonstração do tatoo militar, seguido do desfile das Forças Armadas pelas artérias da cidade do Mindelo.

No dia 19 está ainda agendada a corrida da Forças Armadas, que englobe todas as categorias militares e a sociedade civil, a quem José Rui Neves convida a se juntar à comemoração dos 52 anos desta instituição, que “pertence ao povo cabo-verdiano”.

LN/CP

Inforpress/Fim