São Vicente: Delegacia de Saúde leva tema alcoolismo às ruas do Mindelo no Carnaval

Mindelo, 09 Fev (Inforpress) – A Delegacia de Saúde de São Vicente vai levar, no próximo dia 02 de Março, um desfile às ruas do Mindelo sobre a temática do alcoolismo, com participação de mais de 250 foliões, conforme informações avançadas pela responsável.

Este, segundo Carla Guiomar avançou à Inforpress, será um desfile de sensibilização sobre a problemática e que aproveitando esta época do Carnaval, vai levar um grupo, constituído por “várias alas” e acompanhado por uma música de forma a “facilitar ainda mais” a transmissão desta mensagem.

“A par disso teremos cartazes e um andor que irá retratar todas as complicações que o álcool traz à nossa saúde, como cirrose hepática e outros”, explicou a médica, adiantando conviver “muitas vezes” com estes problemas.

No desfile, cada ala retratará um tema relacionado, que terão, conforme a mesma fonte, participação de funcionários da delegacia, dos centros de saúde, do Hospital Baptista de Sousa, da Cruz Vermelha de São Vicente, Associação de Diabéticos e outros parceiros.

Desta forma, ajuntou, contam ter mais de 250 foliões, para “levar a mensagem e cativar as inúmeras pessoas”, que estarão nas ruas do Mindelo, no sábado de Carnaval, no próximo dia 02 de Março.

A hora do desfile, segundo Carla Guiomar ainda não está determinada, uma vez que dependerá ainda da programação estipulada pela câmara municipal.

Este desfile consta do plano de acção criado pela Delegacia de Saúde para actuar sobre a problemática do alcoolismo, que inclui ainda um workshop, que fora organizado na tarde de hoje na sede desta instituição de saúde.

“O objectivo deste workshop é recolher subsídios para este plano de acção, e que contará com os contributos de funcionários, utentes e parceiros”, lançou.

Este “plano educativo”, que, segundo a mesma fonte, pretende ainda actuar nas escolas, instituições, bares e estabelecimentos noturnos, para tentar consciencializar a população.

“Porque o álcool é um grande problema de saúde pública, que tem trazido muitos gastos quanto ao tratamento, e mesmo as medidas de prevenção e de promoção para o não uso também acarretam gastos”, explicou.

A actuação far-se-á, di-lo Carla Guiomar, com uma equipa multidisciplinar que quer chamar atenção para este “flagelo nacional”, que tem trazido mortes, acidentes de viação, violência doméstica, invalidez para o trabalho e outros problemas sociais e familiares.

“As pessoas que consomem bebidas alcoólicas em excesso têm que tomar consciência do prejuízo que isso traz tanto para si, como para a sociedade. É isso que queremos mostrar”, concretizou, acrescentando que o programa é ainda uma contribuição para a campanha presidencial “Menos álcool, mais vida” de que são parceiros.

LN/CP

Inforpress/Fim