Santo Antão: Sociedade de desenvolvimento regional pode avançar em 2019

Porto Novo, 28 Jan (Inforpress) – A criação da sociedade de desenvolvimento regional de Santo Antão (Sodesa), na forja desde 2017, pode ser concretizada no decorrer deste ano, respondendo, assim, a um desejo dos municípios de dotarem esta ilha de “uma estrutura de planificação”.

Os autarcas devem aproveitar a visita, a partir desta segunda-feira, a Santo Antão do ministro que responde pela área do turismo, para abordar a criação dessa sociedade que, uma vez criada, se encarregar da gestão dos activos do Estado existentes em Santo Antão, com destaque para a grande extensão de terrenos no município do Porto Novo.

Para a Associação dos Municípios de Santo Antão (AMSA), esta ilha precisa dessa “estrutura de planificação do desenvolvimento regional”, que pode contribuir para “alavancar” o desenvolvimento económico de Santo Antão, abarcando além do turismo, ainda áreas como agricultura, pesca e pecuária.

Os autarcas em Santo Antão defendem, por isso, a efectivação dessa sociedade, cuja criação continua a depender da revisão, por parte do Governo, do quadro legal sobre a criação das sociedades de desenvolvimento, em Cabo Verde.

O Governo disse ter “todo o interesse” na criação dessa sociedade e já prometeu, além da revisão do quadro legal sobre a criação das sociedades de desenvolvimento, ainda apoiar os municípios na concepção e implementação dessa sociedade.

A planificação do desenvolvimento de Santo Antão tem estado a cargo da AMSA que, neste momento, tem sob a sua responsabilidade a elaboração do plano de desenvolvimento estratégico do turismo desta ilha.

JM/ZS

Inforpress/Fim