Santo Antão: Quase dois anos após lançamento Rota das Aldeias Rurais “não ata nem desata” – operadores

 

Porto Novo, 23 Set (Inforpress) – Vinte meses após o seu lançamento, o programa Rota das Aldeias Rurais de Santo Antão continua envolto em incertezas, para a preocupação dos 36 operadores turísticos seleccionados para este projecto, estimado em 86 mil contos.

Os operadores turísticos, com quem a Inforpress conversou, mostram algum cepticismo quanto à efectivação desse programa, lançado em Janeiro de 2016 e cujas expectativas criadas, inicialmente, à volta do projecto foram elevadas, dado o seu impacto na diversificação da oferta turística em Santo Antão.

Os operadores lembram que com o actual Governo foram já assinados dois protocolos com os municípios de Santo Antão para a operacionalizarão do projecto e “até agora não tem passado disso”.

“Até agora, só temos assistidos à assinatura de protocolos. Não passa disso. O programa não ata nem desata. Quase dois anos depois do seu lançamento, continuamos à espera dos financiamentos para a concretização dos nossos projectos”, lamentou o operador Adilson Fortes.

“De facto, até agora só temos visto assinatura de protocolos”, sublinhou Jorge Silva, que diz começar a perder esperança na concretização desse programa.

Em Fevereiro deste ano, durante uma mesa redonda sobre o turismo rural em Santo Antão, que decorreu no Porto Novo, o Governo, através do Ministério da Economia e Emprego, assinou, com os municípios desta ilha um primeiro protocolo para a implementação do programa.

Em Agosto último, no quadro de uma visita do primeiro-ministro a Santo Antão, o Governo voltou a assinar com os municípios de Santo Antão um novo acordo para a operacionalização do programa Rotas das Aldeias Rurais e, um mês depois, os operadores dizem que ainda não viram “a cor do dinheiro”.

“Começamos a perder a esperança. O Governo, apesar de reconhecer a sua importância, não parece estar interessado na implementação da Rota das Aldeias Rurais”, acreditam alguns operadores.

O mais recente protocolo firmado entre o Governo e as autarquias santantonenses refere que está disponível financiamento para o programa Rota das Aldeias Rurais de Santo Antão, bastando que os operadores beneficiários. para acederem às verbas, cumpram os requisitos exigidos.

Segundo uma nota do Governo, o acordo celebrado, em Agosto, com as câmaras de Santo Antão prevê disponibilizar o montante de quase 53 mil contos, correspondentes a 60% do valor total dos investimentos, para beneficiar os 36 projectos.

Rota das Aldeias Rurais, que resultou do inventário dos recursos turísticos existentes em Santo Antão, visa a diversificação e qualificação do produto turístico nesta ilha com a construção e melhoria de 36 empreendimentos de acolhimentos de turistas.

Além do “efectivo envolvimento” das comunidades na cadeia de valor do turismo, Rota das Aldeias Rurais de Santo Antão é um projecto que pretende ainda preservar e recuperar o património histórico-cultural no espaço rural.

JM/CP

Inforpress/Fim