Santo Antão/Alcoolismo: Na forja criação de centro de recuperação de doentes

Porto Novo, 11 Jan (Inforpress) – Santo Antão poderá contar, até 2021, com um centro de recuperação para doentes com problemas de alcoolismo e toxicodependências, espaço cuja criação já vem sendo equacionada pelo Governo e pelas estruturas de saúde na ilha.

A ideia de criação do centro de recuperação para doentes com problemas de alcoolismo e outras drogas, que se afigura entre os projectos identificados no quadro do Plano de Desenvolvimento Sanitário de Santo Antão, em vigor desde 2017, surge da necessidade de se criar um espaço adequado para tratamento de toxicodependentes, na ilha.

O uso crónico do álcool no dia-a-dia e um padrão de consumo “muito elevado” em Santo Antão têm trazido “bastantes problemas” às estruturas de saúde em Santo Antão, segundo as quais o alcoolismo constitui, actualmente, um dos principais desafios que se colocam ao sector da saúde, na ilha.

Santo Antão, segundo dados oficiais, está entre as ilhas com maior consumo da aguardente em Cabo Verde, estimado em seis litros por pessoa, em média, por ano.

O Paul é o município de Santo Antão onde se consome mais álcool, seguido pela Ribeira Grande.

De uma forma geral, cada cabo-verdiano consome, em média, 20 litros de bebidas alcoólicas por ano, sendo o grogue o mais consumido (seis litros), seguido por vinho (cinco litros) e cerveja (três litros).

JM/ZS

Inforpress/fim