Santiago: Falta de professores em Santa Catarina resolvida na próxima semana – delegado do ME

Assomada, 28 Nov (Inforpress) – O delegado do Ministério da Educação (ME) no concelho de Santa Catarina garantiu hoje que o problema da falta de professores que afecta, sobretudo os agrupamentos de Achada Lém e Ribeira da Barca, fica resolvido na próxima semana.

Segundo Pedro Monteiro, a situação, que causou “alguns constrangimentos” no arranque do ano lectivo nesse município do interior de Santiago, deveu-se a entrada do 6° ano na nova matriz curricular, que fez surgir novas disciplinas.

Por isso, segundo este responsável, se fez o concurso para recrutamento dos professores para essas áreas, que já foi concluído, sendo que no caso de Santa Catarina estão em falta 18 professores, mormente da Língua Portuguesa, Inglês e Francês, Educação Artística e Educação Física, estando de momento a aguardar a afectação dos mesmos.

“Fizemos toda a engenharia possível com os professores que temos no 1° ciclo e com alguns que têm valências nas disciplinas que fazem parte da nova matriz curricular e reduzimos a necessidade dos professores em falta”, disse, asseverando que, na próxima semana, os 18 docentes em falta serão enviados através dos Recursos Humanos do Ministério da Educação.

Afora este constrangimento, Pedro Monteiro assegurou que o transporte escolar está sendo garantido como prometido aos alunos do 5°ano e que o programa de alimentação também está em curso em todos os agrupamentos, sendo que o lanche é distribuído aos alunos do pré-escolar até ao 8° ano.

O delegado de Educação informou, por outro lado, que os alunos do 7°ano devem procurar os serviços de Acção Social para que possam beneficiar do transporte escolar.

Em Santa Catarina, o ano lectivo arrancou com 12.043 alunos, distribuídos em sete agrupamentos diferentes do pré-escolar ao 12°ano e orientados por 785 professores.

A nível de turmas, tem 213 turmas simples e 20 compostas em mais diversos agrupamentos.

FM/CP
Inforpress/Fim