Praia/Carnaval: Bloco Afro Abel Djassi prepara enredo “História de Cabo Verde no cruzamento de identidades culturais” 

Cidade da Praia 12 Fev  (Inforpress) – O grupo carnavalesco Afro Abel Djassi, da Achada Santo António, na Cidade da Praia, vai brincar a festa do Rei Momo com o enredo “História de Cabo Verde no cruzamento de identidades culturais”.

O grupo, que retrata a cultura cabo-verdiana, segundo disse à Inforpress o seu presidente, Gamal Monteiro, vai levar para a Avenida Cidade de Lisboa dois carros alegóricos e estima desfilar com mais de 200 figurantes distribuídos por 11 alas.

O responsável, que não se descoseu muito em relação ao enredo, prometeu levar muita animação à tarde de terça-feira de Carnaval, ao som de uma “sinfonia afro-cabo-verdiana” e demonstração da cultura de Cabo Verde.

A mesma fonte disse ainda que, neste momento, o bloco já utilizou “praticamente o montante de 300 contos” disponibilizado pela Câmara Municipal da Praia, estando em vias de entregar os justificativos para que possa ser contemplado com a segunda tranche.

Segundo afirmou, há “uma incoerência” naquilo que as pessoas falam e demonstram, uma vez que exigem dos grupos mais qualidade na confecção dos andores e nos trajes, entretanto o valor que disponibilizam não reflecte isso.

“É insuficiente para a confecção de um bom andor”, atestou.

Para este activista cultural, os subsídios chegaram tarde, o que dificultou o início dos trabalhos de confecção dos andores, mas, neste momento, assegurou, tudo está normalizado e os figurantes já estão com o “samba no pé”.

AM/JX/AA

Inforpress/Fim