Porto Novo: Fumo expelido pela fábrica de queijo continua a prejudicar saúde das pessoas – moradores

Porto Novo, 10 Mar (Inforpress) – A situação da fábrica de queijo do Porto  Novo continua no centro das preocupações dos munícipes, que voltam alertar às autoridades para o facto de o fumo expelido por essa unidade estar a prejudicar a saúde das pessoas.

Os moradores aproveitaram a sessão, esta sexta-feira, da Assembleia Municipal do Porto Novo para voltar a mostrar a sua inquietação  face à essa situação que afecta a população deste 2016, altura em que a fábrica de queijo retomou a fumagem de carne.

Celeste Lopes, porta-voz da população, informou que as famílias que vivem nas proximidades da fábrica de queijo, em Branquinho, na cidade do Porto Novo, estão afitas com esse estado de coisas, considerando que o fumo expelido tem prejudicado muito a saúde das pessoas.

Os moradores dizem ter recorrido aos tribunais para impedir que essa unidade fabril continue a expelir o fumo que, no seu entender, está a prejudicar a saúde das pessoas.

O edil do Porto Novo reconhece que, efectivamente, o fumo produzido pela fábrica tem afectado as pessoas e garante que a câmara municipal e os proprietários  estão à procura de uma solução ao problema.

“Não há qualquer intenção de prejudicar a saúde das pessoas. Tentou-se uma alternativa para se fazer a fumagem em outro sitio, mas não tem sido possível até agora”, avançou o presidente da câmara do Porto Novo.

Além do queijo, essa unidade, pertencente a um grupo de privados, produz ainda charcutarias e carne defumado.

JM/CP

Inforpress/Fim