São Vicente: MpD local evoca 13 de Janeiro e encoraja Governo na luta por novos “rumo e alento” ao povo

Mindelo, 11 Jan (Inforpress) – A presidente da Comissão Política Concelhia do MpD, em São Vicente, expressou hoje, no Mindelo, o “apoio inequívoco” ao partido e ao Governo, que encorajou a prosseguir a “luta imparável” de trazer novos “rumo e alento” ao povo.

Em conferência de imprensa convocada para saudar mais um aniversário do 13 de Janeiro, Dia da Liberdade e da Democracia, Maria Santos Trigueiros considerou a data de “marco incontornável” na história de Cabo Verde, “um jovem de apenas 43 anos”.

Deu conta da sua satisfação por a revista internacional “The Economist” ter “confirmado” que Cabo Verde é um espaço de “reconhecida democracia”, lembrou que foi com o 13 de Janeiro que a “liberdade e democracia” passaram definitivamente a fazer parte da história do País, sem descurar, no entanto, que há ainda “muito caminho a trilhar”.

“Liberdade e democracia assemelham-se a uma árvore que deve ser regada todos os dias, cuidada e adubada”, concretizou a líder local do Movimento para a Democracia (MpD, no poder), porque ela exige, continuou, “atitudes e decisões acertadas” e “obriga a olhar mais para as pessoas e menos para as eleições”.

Maria Santos Trigueiros considerou que o MpD-São Vicente sabe que o Governo, que apoia “incondicionalmente”, tem “razões para festejar o 13 de Janeiro”, e disse congratular-se com o Orçamento do Estado do corrente ano, pelo “forte pendor social e humano” que evidencia.

A Comissão Política do MpD em São Vicente, segundo a presidente, congratula-se ainda pela “forma serena e competente” como o Governo vem “resolvendo os problemas do País, mesmo perante “certas ameaças do presente”, que não especificou, e que se traduzem em actos de “manifesta falta de cultura democrática”.

“Acreditamos que a solução passa por aprofundar os valores da democracia”, lançou, sistema que “efectivamente”, prosseguiu Maria Santos Trigueiros, tem “a faculdade de resolver e aliviar tensões” por via da “expressão livre da vontade do povo soberano”.

AA/ZS

Inforpress/Fim