Pintura mural na Clínica Godente incita a campanha do aleitamento materno

Cidade da Praia, 17 Jan. (Inforpress) – O médico cirurgião Manuel Gomes homenageou hoje o Dia Nacional do Médico com uma pintura mural na sua clínica em Tira Chapéu, defronte ao Centro de Saúde local, com vista a incentivar a campanha do aleitamento materno.

Executado pelo artista do Congo Brazaville, Elsie Mufuta, esta obra prima de 2 x 3 metros foi produzida com a técnica monocromo, preto/branco, que primeiramente obrigou o artista a preparar o muro com óleo de linhaça e cola, seguida da tinta preta num trabalho baseado em sombra e luzes, simbolizando uma mãe a amamentar o filho.

Manuel Gomes, proprietário da Clínica Godent, disse que enquanto médico já aposentado decidiu demonstrar o seu acto de cidadania para com o seu país e sublinhou que esta arte tem a função de fazer passar a sua mensagem virada para a saúde, dado à sua localização em frente ao Centro de Saúde, de forma a dar seguimento sobre a campanha que estimula as mães a amamentarem os filhos.

Disse que sistematicamente tem recusado ceder o espaço para actos políticos, por entender ser a saúde a melhor forma de contribuir para o desenvolvimento do País, pelo que idealizou e financiou totalmente esta obra-prima, onde incita a mãe no sentido de amamentar o filho.

“Da bu fidju mama, el ke bu bengala na bu bedjissa” (Amamente o teu filho, ele é a tua bengala no futuro) é o lema que acompanha este mural que já chama a atenção dos transeuntes.

Quem se mostrou emocionada com este mural é a responsável do Banco de Leite do Hospital Dr. Agostinho Neto, para quem, trata-se de uma iniciativa muito “importante” e que vai ao encontro à mensagem desta instituição que “tem estado todos os dias a incentivar o aleitamento materno, principalmente exclusivo até os seis meses”.

“Tendo um quadro desse à frente de um Centro de Saúde onde transitam imensas pessoas, dão uma visão e um enquadramento muito maior àquilo que temos estado a fazer, na campanha de doação de leite”, elucidou a enfermeira Ester Lopes.

Já o autor da obra disse que executou este trabalho em apenas cinco dias, tendo manifestado a sua satisfação pela forma como diz ter conseguido passar a mensagem para que a mãe possa amamentar o filho à base do leite materno nos primeiros seis meses de vida.

SR/ZS

Inforpress/Fim