PAICV denuncia atentado à saúde pública na capital e exige enceramento da escola básica de Achada Grande Trás (c/áudio)

Cidade da Praia, 08 Fev (Inforpress) – O PAICV denunciou hoje que a localidade de Achada Grande Trás, na Cidade da Praia, está a ser vitima de um “autêntico atentado à saúde pública” e exige das autoridades sanitárias “medidas urgentes” e encerramento da escola básica.

O deputado Julião Varela fez estas denúncias à Inforpress e Televisão pública (TCV), no término da visita de uma semana às localidades de Benecha, Fontes Almeida, Achada Grande Frente, Achada Grande Trás e Achada Mato, subúrbios da capital.

O propósito desta visita dos deputados do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV, oposição) era inteirar-se dos principais problemas enfrentados pela população, nomeadamente o desemprego, a falta de iluminação pública, o déficit no abastecimento de água potável.

Enquanto ponto focal do grupo parlamentar do PAICV, o parlamentar considerou que a escola básica de Achada Grande Trás, defronte do Complexo Casa para Todos, “estaria fechada em qualquer outra parte do mundo, por causa dos riscos para a vida das crianças”, porquanto já houve casos “de crianças que contraíram dengue”.

Considerou mesmo de uma “situação de irresponsabilidade”, que carece de uma “intervenção imediata”, uma vez que o Complexo da Casa para Todos está numa “situação lastimável”, com rios de esgotos a correr pelas ruas e vizinhança, numa localidade, disse, marcada pela insegurança com assaltos à luz do dia.

Julião Varela responsabiliza a Câmara Municipal da Praia pela situação em que se vive no complexo, enquanto responsável pelo saneamento, independentemente de passar a ser a propriedade das casas de classe A, já que, após conversa com a professora Ana Chantre, ficou a saber que quatro crianças foram contagiadas pela dengue.

O deputado alertou, também, para a necessidade da criação de um posto policial em Achada Grande Trás, por entender que as medidas que têm estado a ser tomadas não têm sido eficazes, porque a Polícia Nacional “faz giros com grandes intervalos”.

Julião Varela afirmou mesmo que em todas as localidades visitadas depararam com problemas “extremamente graves”, mas existe maior perigosidade em Achada Grande Trás, onde a população vive com esgotos céu aberto, “não obstante do conhecimento das autoridades”.

Em relação a localidade de Veneza, revelou a existência de um reservatório a céu aberto que abastece a população, “situação gravíssima em Fontes Almeida, com a desmontagem de todo o sistema de iluminação pela Electra”, segundo o deputado, resultante da cobrança coerciva para custear os gastos com a energia junto dos consumidores de 10 anos.

Por tudo isto, disse que o grupo de deputados do PAICV para Santiago Sul continua a aguardar o encontro solicitado em conjunto com as entidades como a Delegacia de Saúde, o Ministério da Educação, a IFH e a Câmara Municipal da Praia, no sentido de encontrar uma solução para “diminuir o sofrimento das populações visitadas”.

SR/CP

Inforpress/Fim