PAICV convida o Governo a “deixar a propaganda de lado e passar à acção” (c/áudio)

Cidade da Praia, 12 Fev (Inforpress) – O grupo parlamentar (GP) do PAICV (oposição) convidou hoje o Governo a “deixar propaganda de lado e passar à acção”, realçando que a Cultura é a “principal impulsionadora” do desenvolvimento integral de Cabo Verde.

“A Cultura é o elemento identitário construtor da unidade e coesão nacionais e é factor da sustentabilidade da nação, tanto no aspecto social, como no económico”, precisou Francisco Pereira.

O deputado do Partido Africano da Independência de Cabo Verde fez essas considerações no balanço com a imprensa sobre as jornadas parlamentares do seu partido que esteve a preparar-se para a primeira sessão plenária deste mês que se inicia esta quarta-feira, na Cidade da Praia.

Francisco Pereira reconhece que o sector da cultura já fez uma “caminhada”, mas que ainda resta “muita coisa por fazer”, a fim de o país tirar o proveito do manancial que esta área oferece aos cabo-verdianos.

Além do debate com o ministro da Cultura e Indústrias Criativas, uma iniciativa do grupo parlamentar do Movimento para a Democracia (MpD-poder), os deputados vão interpelar também ao Governo sobre a mobilidade, a circulação e a integração, que foi agendado a pedido do PAICV.

O Governo, no dizer do deputado da oposição, deve mostrar “mais evidência e mais efectividade” na sua política migratória, trazendo soluções “mais práticas e eficazes” para a mobilidade entre as ilhas e a diáspora.

Lembrou que Cabo Verde passou de um país “fortemente marcado pela emigração”, transformou-se, nas últimas décadas, num país “muito procurado por imigrantes”.

Segundo o deputado Francisco Pereira, o país tem o desafio de criar as condições para que os seus emigrantes tenham um “bom acolhimento e uma boa integração” nos países de acolhimento, mas também deve pugnar-se no sentido de os imigrantes serem “bem acolhidos e bem integrados” em Cabo Verde.

Durante o debate, prossegue o porta-voz do GP do PAICV, os deputados deste partido pretendem ouvir do executivo de Ulisses Correia e Silva sobre as medidas que estão a ser implementadas sobre a mobilidade e a integração em Cabo Verde.

No que tange ao debate com o titular da pasta da Cultura e das Indústrias Criativas, adiantou que o seu grupo parlamentar espera que seja uma “oportunidade importante” para os eleitos nas listas do PAICV explicitarem as suas ideias num domínio que consideram relevante.

Francisco Pereira admite que o debate com Abraão Vicente não se cingirá à cultura, pelo que outras áreas conexas, nomeadamente a comunicação social, vão estar no centro das atenções.

Durante a sessão parlamentar, os deputados vão ainda analisar e aprovar alguns diplomas, a proposta de lei que cria a Ordem dos Enfermeiros e os respectivos estatutos, projecto de lei que estabelece as bases do Orçamento do Estado, assim como a resolução que aprova, para ratificação, a convenção para evitar a dupla tributação e prevenir evasão fiscal em matéria de impostos sobre rendimento entre os governos do Senegal e de Cabo Verde.



LC/FP

Inforpress/Fim