Obras de artista plástico José Maria Barreto vão fazer parte das colecções do Estado – ministro

Cidade da Praia, 11 Fev (Inforpress) – O ministro da Cultura e das Industrias Criativas, Abraão Vicente, disse hoje que algumas obras do artista plástico José Maria Barreto vão fazer parte das futuras colecções do Estado, tratando-se de trabalhos consagrados que contam todo o seu percurso.

Abraão Vicente fez esta afirmação á imprensa, após a abertura da exposição “Antologia Plástica” do artista José Maria Barreto, que aconteceu no Palácio da Cultura Ildo Lobo, na Cidade da Praia.

O ministro apontou que devido aos cargos que o pintor exerceu nas instituições de promoção das artes, é justo a homenagem feita agora, tendo em conta também que dado ao seu percurso, José Maria Barreto é um dos artistas com menos representação nas colecções do Estado.

“Trata-se de obras raríssimas, por isso que o Ministério da Cultura já reservou parte desta colecção para fazer parte da colecção permanente da arte contemporânea cabo-verdiana, porque nós queremos que este artista também esteja representado”, revelou.

Por outro lado, Abraão Vicente disse que nunca compreendeu, estando na oposição ou antes de fazer parte da política, o modo que, tendo estruturas físicas equipadas, o Estado não promovia mais exposições como esta.

“Tem a ver com uma planificação dupla, como também dissemos sempre, promover os desconhecidos e os novos talentos e promover os consagrados”, sustentou.

O director-geral das Artes e Indústrias Criativas, Adilson Gomes, explicou que a exposição retracta vários momentos do pintor, a sua ligação com o Palácio da Cultura Ildo Lobo, enquanto director e mostra as faces de técnicas usadas para a pintura dos quadros.

“Podemos ver que ele teve uma face da pintura a lápis e depois temos a outra face da pintura com muitas cores. A própria exposição diz tudo, que é uma antologia plástica que tentou reunir todas as faces da arte do artista”, reforçou.

José Maria Barreto é um prestigiado artista cabo-verdiano, natural do concelho de Santa Catarina de Santiago, cidade de Assomada, licenciado em Belas Artes pela Academia de Belas Artes, curso de Pintura Monumental, em São Petersburgo, Rússia.

De regresso a Cabo Verde, José Maria Barreto participou em diferentes eventos internacionais, entre os continentes africano, europeu e americano, contribuindo desta forma para o desenvolvimento das artes plásticas em Cabo Verde.

HR/JMV

Inforpress/Fim