Maio: População enfrenta ainda dificuldades em sintonizar o serviço da Televisão Digital Terrestre

Porto Inglês, 15 Mar (Inforpress) – Os maienses já estão a aceder ao serviço da Televisão Digital Terrestre (TDT), mas afirmam estar a enfrentar “muitas dificuldades” na recepção da transmissão do sinal, o que tem trazido algum desconforto, pelo que apelam à melhoria deste serviço.

A ilha do Maio foi uma das ilhas escolhidas para receber as primeiras emissões experimentais da Televisão Digital Terrestre, o que tem permitido às pessoas poderem sintinizar vários canais, mas nem sempre de forma regular, o que tem deixado os maienses descontentes com a situação e apelam à normalização da situação o mais breve possível.

Conforme apurou a Inforpress, este serviço está sendo acedido um pouco por todas as localidades, mas em todos os povoados os telespectadores queixam-se do mesmo problema, que é a perda sucessiva do sinal da emissão, razão pela qual os maienses dizem esperar que a situação venha a ser resolvida o mais breve possível, para que possam assistir às emissões sem interrupções sucessivas.

Em conversa com a Inforpress, o morador da localidade de Figueira Ineuse Ribeiro assegurou que, naquele povoado, praticamente, as pessoas não estão a poder aceder ao sinal da TDT, de todo modo afiançou que, alguns já tiveram a possibilidade de sintonizar alguns canais, mas por alguns momentos, porque a frequência de sinal é inconstante.

Por seu lado, a moradora da cidade do Porto Inglês Jandira Santos disse à Inforpress que nos últimos meses têm podido aceder a vários canais televisivos, mas desabafou que não tem sido algo que lhes agrada, porque, por exemplo, se um dia conseguem captar vários canais, depois passam vários dias, até semanas, sem poder fazê-lo.

Jair Monteiro, da localidade de Morrinho, também defende a mesma opinião de que o serviço da TDT, na ilha do Maio, ainda carece de algum reparo. “Estamos contentes com a entrada em funcionamento do TDT, visto que hoje podemos ver mais de sete canais, de todo modo apelamos aos responsáveis que resolvam este problema o quanto antes possível, porque é incomodo estarmos a ter interrupções constantemente”.

A mesma situação é vivenciada nos povoados de Alcatraz, Cascabullho e Pedro Vaz, onde as pessoas dizem enfrentar o mesmo problema, passando vários dias sem poder aceder aos canais a que o serviço da TDT tem disponibilizado, sem, no entanto, conhecerem a razão de fundo deste problema, pelo que apelam à resolução desta situação o mais breve possível.

WN/ZS

Inforpress/Fim