INPS vai participar no capital social do Afreximbank com investimento de 600 mil contos

Cidade da Praia, 30 Mar (Inforpress) – O Instituto Nacional de Previdência Social (INPS) vai participar no capital social do Afreximbank com um investimento de 600 mil contos, aproximadamente seis milhões de dólares, abrindo assim os seus investimentos para o mercado internacional.

A proposta do Conselho Executivo, que inicialmente era de 300 mil contos, esteve em análise na última reunião do Conselho Directivo, realizada quarta-feira, 28, tendo o valor sido duplicado dado as disponibilidades do INPS e as vantagens da aplicação no Banco Africano de Importação e Exportação (Afreximbank).

De acordo com a proposta, a que a Inforpress teve acesso, esse investimento que conta com o aval do Estado, está enquadrado na estratégia de rentabilização da carteira de activos e alinhado com os objectivos de longo prazo da instituição.

Por outro lado, aponta como objectivo, dispersar os riscos em termos geográficos e com ela favorecer o financiamento do sector privado nacional pela via do capital externo, podendo, por esta via, alavancar a economia nacional.

A Comissão Executiva sustenta que o INPS é, e sempre foi, um dos principais investidores institucionais do país, absorvendo grande parte da dívida pública, estando presente no capital de grandes empresas de sectores estratégicos e garantindo, em certa medida, a estabilidade do sector bancário através dos depósitos bancários.

De acordo com a calendarização para a maturidade de depósitos a prazo e títulos de dívida pública e ainda, tendo em conta as condições de aplicação no mercado financeiro, as projecções apontam para um crescimento “a bom ritmo” em 2018 das disponibilidades.

Por isso, atendendo a este cenário as aplicações a nível internacional afigurarem-se com medida a levar em contar.

Assim, refere o documento, que comprometido com os objectivos do Governo para o financiamento da economia cabo-verdiana e com o crescimento económico do país nos próximos tempos, alinhados com a estratégia de fortalecimento da posição accionista do Estado de Cabo Verde junto ao Afreximbank em cerca de mais US$ 1.000.000, INPS apresenta essa proposta.

“INPS vê na referida estratégia a possibilidade de concretizar os seus intentos de rentabilidade e desterritorialização dos investimentos, assumindo o investimento com o aval do Estado”, refere a Comissão Executiva que pela robustez dos balanços de 2016 do Afreximbank, está-se perante uma “boa oportunidade” de investimento.

O Afreximbank resulta de um acordo assinado em Abidjan, Cote d’Ivoire, a 08 de Maio de 1993, por Estados africanos e tem por objectivo facilitar e promover a expansão do comércio intra-africano e externo-africano.

Os países africanos têm a liberdade de fazer-se representar no corpo accionista do Banco directamente ou através dos seus bancos centrais ou outras instituições nacionais.

Actuamente, o Banco de Cabo Verde (BCV) integra o corpo accionista em 0,13 por cento (%) do capital social, representando em termos absolutos um investimento de um milhão de dólares.

As informações apontam que a remuneração das aplicações pelo Afreximbank tem sido à volta de 4 a 4,5%.

MJB/CP

Inforpress/fim