Forças Armadas destacam ganhos nas condições de habitabilidade e aumento de treinos operacionais durante 2018 (c/áudio)

Cidade da Praia, 13 Fev (Inforpress) – As Forças Armadas de Cabo Verde destacam melhorias nas condições de habitabilidade e alimentação, bem como o aumento de treinos operacionais como os principais ganhos conseguidos durante o ano de 2018.

Esta informação foi dada hoje à imprensa pelo comandante Armindo Sá Miranda, à margem da reunião do Conselho Superior de Comandos Alargado aos Directores de Serviço e Equiparados (CSC), que acontece hoje e nos próximos dos dias na Cidade da Praia e da qual é porta-voz.

Sobre a reunião do CSC, esta fonte que é também comandante da Guarda Nacional, explicou que durante estes três dias vão estar reunidos reunir todos os comandantes e directores de serviços e equipados para passar em revista tudo aquilo que foi feito durante 2018 e gizar, “principalmente nas orientações superiormente emanadas”, naquilo que, efectivamente, pretende-se fazer no ano de 2019.

Pedido para indicar os principais ganhos de 2018, este comandante afirmou que os principais ganhos têm a ver com as condições nas unidades, nomeadamente de habitabilidade e de alimentação.

Armindo Sá Miranda fez saber ainda que, no campo operacional, aumentou-se “consideravelmente” a parte do treino operacional e cumprimento de missões tanto a nível interno como a nível externo.

“Recentemente, estivemos em missões conjuntas com a Polícia Nacional (PN) e com a Polícia Judiciária (PJ)”, ajuntou a mesma fonte, exemplificando que a Cimeira da CPLP, realizada ano passado na ilha do Sal, foi totalmente coberta pela PN e pelas Forças Armadas. Aliás, disse, no ano passado, as FA estiveram em “todos os eventos” para apoiar a PN e a PJ, em matéria de segurança.

Quanto as perspectivas para 2019, Armindo Sá Miranda referiu que estão centradas na melhoria dos ganhos do ano passado e, de acordo com o programa do Governo, introduzir aquilo que está previsto para este ano.

“Se possível com o melhoramento de meios, melhorar um pouco mais a parte operacional”, completou.

Finalizando, o porta-voz da reunião do CSC informou que as cooperações continuam com todos os países, sempre engajados para se conseguir o melhor para a segurança, quer marítima, quer interna do país.

GSF/CP

Inforpress/Fim