Exercício militar Obangame Express é fundamental para melhorar a segurança marítima em África – CEMFA

Cidade da Praia, 14 Mar (Inforpress) – O chefe do Estado-Maior das Forças Armadas (CEMFA), Anildo Morais, destacou hoje o exercício militar do Obangame Express como fundamental para melhorar a segurança marítima em África, apontando que a actividade tem desenvolvido as capacidades da Guarda Costeira.

“O Obangame Express vem revelando uma iniciativa de uma relevância extrema na capacitação dos países da sub-região, no domínio da segurança marítima”, explicou Anildo Morais, realçando que desde a sua primeira edição tem vindo a contribuir para o desenvolvimento das capacidades da nossa Guarda Costeira em fazer face às actividades ilícitas que ocorrem na Zona Económica Exclusiva (ZEE).

O chefe do Estado-Maior das Forças Armadas fez esta consideração durante a cerimónia de abertura do Exercício Obangame Express 2019, que aconteceu na Cidade da Praia.

Conforme o CEMFA, a segurança marítima é entendida como uma situação do domínio marítimo mundial, em que o Direito Internacional e o Direito Nacional são aplicados, a liberdade de navegação é garantida e os cidadãos, as infra-estruturas, os transportes, o ambiente e os recursos marinho são protegidos.

Apontou que ameaças como a criminalidade organizada e transfronteiriça, incluindo a pirataria marítima e o assalto à mão armada no mar, o tráfico de seres humanos e contrabando de migrantes, o tráfico de armas e de drogas “requerem acções conjuntas” entre estados de uma região, podendo ainda serem apoiados por outros parceiros tendo em conta os interesses globais.

“Essas ameaças constituem um risco potencial e global e podem prejudicar os interesses estratégicos de cada Estado”, referiu.

As Forças Armadas de Cabo Verde participam na 9ª edição do “Exercício Obangame Express” (OE 2019), que está a decorrer na capital cabo-verdiana, e que visa combater o tráfico de drogas, emigração ilegal, contrabando e operações de busca e salvamento marítimo.

Durante os exercícios serão desenvolvidos vários cenários atinentes à segurança marítima, a destacar, fiscalização das pescas, combate ao tráfico de drogas, imigração ilegal, tráfico humano, tráfico de armas, pirataria e busca e salvamento.

O Obangame Express faz parte do Programa African Partnership Station (APS), criado para aperfeiçoar as habilidades das Forças Armadas africanas como parte de um compromisso de longo prazo de todos os seus participantes, provenientes da África, dos EUA, da Europa e da América Latina.

HR/AA

Inforpress/Fim