Cumprimentos de Ano Novo: Presidente da República augura um 2018 de muito sucesso para o País

Cidade da Praia, 25 Jan (Inforpress) – O Presidente da República augurou hoje um ano 2018 de “muito sucesso” para todos pois, segundo ele, havendo sucesso na governação haverá sucesso para o país desde que seja num contexto de competitividade e próprio de uma democracia.

Jorge Carlos Fonseca, fez esse pressagio na cerimónia de apresentação de cumprimentos de Ano Novo que decorreu esta tarde na Presidência, com a participação de membros do Governo, representação da Assembleia Nacional, Tribunal Constitucional, Forças Armadas, Supremo Tribunal de Justiça, Tribunal de Contas, Procurador Geral da República, Conselho Superior da Magistratura Judicial e Provedor de Justiça.

Na ocasião, o Chefe de Estado desejou também sucessos à oposição neste novo ano, tendo sublinhado que “uma boa oposição democrática é fundamental para o fortalecimento da democracia”.

“Este é um ano em que os cabo-verdianos têm expectativas elevadas de melhorias de suas condições de vida a todos os níveis, acesso ao emprego, justiça e educação e, para isso, a economia tem de crescer a um ritmo mais acelerado”, disse.

Jorge Carlos Fonseca reafirmou, ainda, que com a mais recente alteração governamental o país deve ter condições mais propícias para que o ano 2018 traga “boas novas”.

O PR que diz acreditar no futuro, apontou ainda que o sucesso da justiça é “inevitavelmente” um sucesso do Estado de direito da democracia e decisivo para o tão almejado bem-estar, que só se consegue com o progresso económico e social, mas também, com ordens jurídicas justas.

Ao provedor de Justiça, desejou votos particulares, por considerar se tratar de uma instituição nova que auxilia os poderes políticos e cuja função pode gerar incompreensão, apesar das funções que desempenha para o equilíbrio da democracia.

“Que este ano seja, também, de consolidação das reformas das Forças Armadas e que estejam cada vez mais ao serviço do Estado de direito democrático, da República e que contribuam para que o país seja cada vez mais estável do ponto de vista político, institucional e social”, afirmou.

Cabo Verde, de acordo com o Chefe de Estado, está a evoluir, mas deve sempre reafirmar o seu compromisso e estímulo para ter prosperidade económica, educação qualificada, mais acesso à justiça, mas sobretudo uma sociedade mais justa, mais saúde e com menos desigualdade social e regional.

PC/FP

Inforpress/Fim