CPLP: Cabo Verde apresenta em Fevereiro plano de acções do programa “centrado nas pessoas” – PR

Cidade da Praia, 10 Jan (Inforpress) – O Presidente da República afirmou hoje que as autoridades cabo-verdianas estão a trabalhar “afincadamente” para apresentar, em Fevereiro, um plano de acções que consta do programa “centrado nas pessoas” assumido na Cimeira da CPLP de Santa Maria.

Jorge Carlos Fonseca, que é presidente em exercício da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), disse na abertura na VIII Assembleia Parlamentar da CPLP, que Cabo Verde assumiu compromisso com “um programa centrado na cultura, nos oceanos e nas pessoas”, o que implica o tratamento da “relevante questão da mobilidade”.

“Vários projectos e acções foram já concebidos e pensamos submetê-los à apreciação das instâncias competentes da CPLP para permitir a sua execução em tempo oportuno, permitindo que, no final da presidência cabo-verdiana, a nossa comunidade possa registar avanços palpáveis em segmentos mais relevantes e sensíveis, correspondendo às expectativas dos cidadãos”, prometeu Jorge Carlos Fonseca.

Tais avanços pressupõem, segundo o chefe de Estado cabo-verdiano, “uma comunidade mais de pessoas do que dos Estados, mais dos cidadãos do que das instâncias políticas, mais das sociedades do que dos poderes públicos.”

O presidente em exercício da CPLP afiançou que todos aspiram a um espaço onde exista um “fluxo mais activo e intenso de pessoas, experiência, cultura, informação, ciência e tecnologia” e onde “as fragilidades possam ser compensadas pela partilha e as forças podem ser potenciadas pela comunhão nos propósitos e nos procedimentos.”

No entanto, considerou que muita coisa já foi feita trazendo “resultados significativos”, embora defendeu “a obrigação moral e política de fazerem mais e melhor”, de serem mais criativos e mais ousados, de vencer certas barreiras”.

“Estamos fatalmente unidos por que comungamos, por força da história, de muita coisa em comum. Por isso, só nos resta potenciar esta realidade para dela retiramos em conjunto maiores vantagens para os nossos cidadãos”, sustentou.

Centrando o seu discurso para a camada mais jovem, o Presidente cabo-verdiano considerou  que a juventude é grande motor dos países”, por isso defendeu a necessidade de se criar “todas as condições para que ela assuma de facto a comunidade.”

Nesta linha, anunciou que pretende organizar este ano, em Cabo Verde, “um grande encontro de jovens da CPLP e da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), aproveitando para solicitar o apoio do Parlamento da CPLP para a realização desse evento.

“Deverá ser um espaço de reflexão e de proposições relativamente ao devir dos países, na perspectiva dos jovens”, disse Jorge Carlos Fonseca, para quem é fundamental dar “prioridade máxima” ao sector da juventude.

CD/CP

Inforpress/Fim