Cerca de 200 capoeiristas participam no primeiro Festival Internacional de Capoeira de Cabo Verde (c/áudio)      

João Teves, 11 Mar (Inforpress) – Os municípios de São Lourenço dos Órgãos, Praia, Santa Catarina, São Domingos, Tarrafal e Santa Cruz (ilha de Santiago) vão ser palcos do primeiro Festival Internacional de Capoeira, organizado pela Associação de Capoeira Oria Zambi de Cabo Verde.

O festival, que vai ter abertura oficial esta sexta-feira, 15, em São Lourenço dos Órgãos (Mercado Municipal) e que percorrerá até 31 de Março aos demais municípios referidos, decorrerá sob o lema “Capoeira volta mundo, nôs terra, nôs djentis”.

À Inforpress, o presidente da Oria Zambi, António Vaz, avançou que o certame vai contar com a participação de cerca de 200 capoeiristas, sendo 60 oriundos de países como Espanha, Portugal, Eslováquia, França, Angola, Gâmbia, Croácia, Alemanha, Brazil, EUA, Suíça, Grécia e mais 120 nacionais.

Segundo este formador de capoeira, durante os 15 dias dedicados a esta arte marcial brasileira serão realizadas várias actividades culturais e de intercâmbio, desde debates sobre várias temáticas relacionadas com esta modalidade, palestras sobre álcool e outros males sociais, rodas de capoeira e trabalhos sociais como doação de sangue e entrega de materiais a instituições.

No seu entender a capoeira em Cabo Verde atravessa um “bom momento”, pelo que acredita que, com este evento, a modalidade vai atingir “outro patamar”, tendo em conta que é a primeira vez que se realiza um Festival de Capoeira em Cabo Verde de “grande dimensão”.

O festival realizado no âmbito do projecto “nôs terra, nôs djentis”, tem como objectivo promover a cultura cabo-verdiana fazendo a capoeira.

A capoeira é uma expressão cultural brasileira que mistura arte marcial, desporto, cultura popular, dança e música.

FM/ZS

Inforpress/Fim