Câmara de Santa Catarina lança programa que prevê a criação de 100 novos empregos até final do ano (c/áudio)

Assomada, 15 Mar (Inforpress) – A Câmara Municipal de Santa Catarina apresentou hoje aos jovens do concelho o Programa Municipal de Estímulo ao Primeiro Emprego (PMEPE), com o qual prevê criar 100 novos emprego destinados a esta faixa etária até o final do Ano.

Segundo a autarquia, o PMEPE é destinado a incentivar a geração de empregos para a população jovem de Santa Catarina e pretende ser um instrumento efectivo que vai ao encontro às necessidades desta faixa etária, construindo políticas públicas de geração de emprego e rendimento.

Pretende ainda ser uma ferramenta geradora de condições de empregabilidade, desenvolvimento de aptidões e de preparação e encaminhamento dos jovens para o primeiro emprego.

O programa tem como objectivos estimular o emprego, promover a inclusão social e contribuir para o desenvolvimento das vocações e aptidões dos jovens santa-catarinenses.

“O nosso programa prevê a criação 100 empregos até o final do ano, mas se conseguirmos mais seria bom, tendo em conta que temos muita demanda de emprego em Santa Catarina”, afirmou o vereador da Juventude, Jacinto Horta, em declarações à imprensa, em Assomada, à margem da apresentação do PMEPE.

Conforme explicou, esses empregos vão ser criados junto de empresas locais, que conforme as suas disponibilidades em termos do primeiro emprego, vão receber os jovens, cuja contrapartida será assumida pela edilidade através de “incentivos fiscais”.

Por outro lado, informou que o programa prevê ainda dar todo apoio aos jovens que optarem pela criação do seu próprio negócio, através dos programas do Governo no que tange ao empreendedorismo existentes.

Por sua vez, ao presidir o encerramento do evento, em representação do Governo, o secretário de Estado para a Inovação e Formação, Pedro Lopes, considerou a iniciativa de “nobre” e de “exemplo” a seguir pelos outros municípios.

“As câmaras municipais precisam também de inovar conjuntamente com o Governo e precisamos de empreendedores dentro da nossa instituição para fazermos diferente”, lançou o governante, almejando ver resultados daqui há um ano, do programa que começa hoje a “dar os primeiros passos”.

De acordo com a edilidade, os requisitos para a inscrição determinam que os interessados deverão ter entre 16 e 35 anos, estarem à procura do primeiro emprego, residirem em Santa Catarina e terem como habilitações mínimas o 9º ano de escolaridade ou formação equivalente.

O projecto integra ainda o Programa Jovem Criativo, a ser apresentado em Abril, que se destina a jovens com ideias de negócios com potencial de crescimento em qualquer área, tendo como principais eixos de actuação captar, fixar e desenvolver competências e conhecimentos dos jovens santa-catarinenses, através da promoção e estímulo da criatividade e inovação, num ambiente promotor de empreendedorismo.

Numa sala apinhada de jovens, estiveram ainda presentes no acto representantes do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP), do Fundo de Promoção do Emprego e da Formação (FPEF), das empresas e o edil local, José Alves Fernandes, que considerou o desemprego em Santa Catarina como “uma situação preocupante.

É que conforme avançou, nesse município do interior de Santiago, em matéria do desemprego existe um universo de 3.000 pessoas nessa situação, principalmente entre os jovens, e destes um número considerável de licenciados e de pessoas à procura do primeiro emprego.

FM/JMV

Inforpress/Fim