Câmara de Santa Catarina insta jovens a investirem nos sectores agrícola e pecuário

Assomada, 12 Out (Inforpresss) – O vereador da Economia Local e Inovação da Câmara Municipal de Santa Catarina instou hoje os jovens a investirem nos sectores agrícola e pecuário, mostrando a disponibilidade da autarquia em apoiar “projectos fiáveis” em 50 por cento (%).

“A câmara acredita que se os jovens apostarem na agricultura e pecuária, que é o forte do nosso concelho, vão conseguir debelar o desemprego”, disse Péricles Brito à Inforpress, à margem da abertura da segunda edição da Feira de Educação, Formação, Juventude e Emprego, que decorre até sábado, na cidade de Assomada.

Para tal, propôs a industrialização desses dois sectores, que segundo ele, além de possibilitar o auto-emprego aos jovens empreendedores, estes vão estar também a criar novos postos de trabalho aos que se encontrem desempregados.

Péricles Brito lembrou que a edilidade santa-catarinense, ao longo desses dois anos de mandato, já apoiou algumas iniciativas “fiáveis e estruturantes” dos jovens em 50%, quer em termos financeiros ou em equipamentos e que ainda os tem apoiado no processo de candidatura de outros fundos.

Na sua opinião, esse certame vai ajudar os jovens e futuros empreendedores a terem maior “background”, através de workshops e informações para que possam enfrentar o mercado de trabalho, tendo em conta que muitos estão desempregado há algum tempo.

Relativamente à feira, lembrou que a câmara engajou-se desde a primeira edição, tendo assegurado que a autarquia vai continuar a apoiar iniciativas do tipo, ou seja, as que trazem vantagens para o município e para os jovens.

Na mesma linha de ideia do autarca, o mentor da Feira de Educação, Formação, Juventude e Emprego, Guedson Varela, um dos sócio-gerente da empresa Alfa Center Serviços & Representações, promotora do evento, afiançou que investimentos ligados ao meio ambiente, principalmente na agricultura e pecuária vão “mudar o tecido empresarial” da região Santiago Norte.

“Queremos suscitar na sociedade que através do meio ambiente pode-se ser auto-suficiente e tornar-nos empreendedores”, disse, aludindo ao lema escolhido para esta segunda edição “Santiago Norte uma economia mais verde”.

“Queremos mudar o conceito de vida e empresarial dos jovens e dos empreendedores da região Santiago Norte”, afirmou, defendendo que se a cada ano juntarem e debaterem os pilares da educação, formação, juventude e emprego que vão conseguir “construir um tecido empresarial bastante sólido” naquela região.

Com mais de 20 empresas organizadas em “stands” das áreas ligadas aos pilares da educação, formação, juventude e emprego, sobretudo as voltadas para o “crescimento verde”, o evento, que perspectivou uma adesão de mais de 500 participantes, até o momento esta a ser “pouco concorrido”.

Além da inerente montra de produtos e serviços e dos encontros, decorrerão, simultaneamente a feira, montra de saídas profissionais, dinamização de workshops, apresentações técnicas, palestras e seminário onde serão discutidos os novos rumos e perspectiva deste sector, visando promover oportunidades de negócios, perceber as tendências, bem como os desafios da educação, formação, juventude e emprego.

Para as áreas da formação e educação vão estar especialistas para orientar os participantes, mormente os jovens, a escolherem os cursos de que realmente o mercado carece.

Haverá também espaço para fotografia e vídeo, actividades cénicas e performativas, música, pintura, arquitectura/design, com destaque para shows de cabelo, barba e maquiagem, desfiles de moda, actuações de dança e concertos.

O certame, que estará aberto até este sábado, das 09:30 a 15:30, é promovido em parceria com as câmaras municipais de Santa Catarina e de Santa Cruz e do Instituto do Emprego e Formação profissional (IEFP).

FM/CP

Inforpress/Fim