Cabo Verde Airlines anuncia voos diários entre Sal e Lisboa

Cidade da Praia, 15 Mar (Inforpress) – A Cabo Verde Airlines vai passar a voar, diariamente, entre a Ilha do Sal e Lisboa, a partir do mês de Julho, anunciou esta quinta-feira o presidente executivo da companhia, Mário Chaves.

Este anúncio foi feito ao jornal português Publituris, à margem de uma apresentação na BTL 2019, que decorreu na quinta-feira, 14, em Lisboa.

“O mercado português vai ser servido com voo diário. É o único destino que temos a ser servido com voo diário. O voo diário será a partir de 01 de Julho, como tivemos no ano passado”, disse o responsável, explicando que a operação representa “um aumento relativamente ao Sal para Lisboa, não de Cabo Verde para Lisboa”.

Depois da privatização, destacou, a companhia aérea encontra-se agora focada na expansão do hub internacional no Sal, com o objectivo de chegar aos 12 destinos internacionais e passar a deter uma frota de “seis ou sete aviões”, até 2020.

Segundo disse, internacionalmente, haverá 12 destinos, adiantando que a frota está planeada e que a companhia já está a operar “dois aviões da Icelandair em regime de wet lease”.

E tem, ajuntou Mário Chaves, outro pronto para entrar ao serviço em Abril, depois do retro-fit e da pintura, enquanto o quarto deverá chegar em breve, sendo todos Boeing 757.

O responsável avançou ainda que a Cabo Verde Airlines prepara-se para abrir também novas rotas. Em África, a companhia vai voar para Luanda e Lagos, na Europa irá voar para Roma e Milão e nos EUA a companhia vai voar para Washington.

O contrato de compra e venda de 51 por cento (%) das acções da companhia aérea nacional foi oficializado no passado dia 02, entre o Governo e o parceiro estratégico Loftleidir Cabo Verde.

O preço da venda dos 51% do capital da TACV adquirido pela Loftleidir Cabo Verde é de 1,3 milhões de euros, segundo uma nota de imprensa emitida este domingo pelo Governo.

Loftleidir Cabo Verde é uma empresa detida em 70% pela Loftleidir Icelandic EHF e em 30% por empresários islandeses com experiência no sector da aviação.

CM/JMV

Inforpress/Fim