ARME quer criar portal institucional para facilitar e melhorar interação com consumidores

Cidade da Praia, 08 Fev (Inforpress) – O presidente do conselho de administração da Agência Reguladora Multissectorial da Economia (ARME), Isaías Barreto, afirmou hoje estão a trabalhar na criação de um portal institucional visando melhorar a interação e estreitar a comunicação com os consumidores.

Isaías Barreto fez estas declarações à imprensa após ter recebido a visita de um grupo de 45 alunos da Universidade de Santiago (US), de Licenciatura em Direito e em Gestão de Recursos Humanos, que foi se inteirar do funcionamento da agência reguladora, na Cidade da Praia.

O presidente da ARME mostrou-se satisfeito com o interesse dos alunos em visitar as instalações da instituição, salientando que almejam, a partir de agora, ser uma instituição mais próxima dos consumidores, defender os seus direitos e formar-lhes sobre os seus deveres.

“Os consumidores têm direitos e nós, enquanto agência reguladora, estamos aqui para defender os interesses e os direitos dos consumidores e nós temos o dever de formar e informar os consumidores sobre os seus deveres e direitos”, disse realçando que querem melhorar a sua interação com os consumidores e que isso passa, necessariamente, pela criação de um novo portal e um ‘site’ institucional.

Além dessa ferramenta, Isaías Barreto disse que a ARME, por ser uma instituição recém-criada, pretende desenvolver uma série de acções no decorrer deste ano para melhor desempenhar o seu papel e conseguir dar respostas às situações actuais.

“Organizaremos workshops ateliês, seminários e teremos uma grande aproximação em relação aos consumidores e é esse o nosso objectivo para que possamos defender, da melhor forma, os interesses dos consumidores num quadro de estratégia de desenvolvimento do país e promovendo a sustentabilidade dos operadores”, indicou.

Disse, por outro lado, que para este ano os desafios são grandes a nível do sector da água, adiantando que terão, a partir de agora, regular os preços da água em todos os municípios do país isto porque, sustentou, “é um desafio importante porque cada ilha tem as suas especificidades”.

Isaías Barreto apontou ainda o sector das telecomunicações como outra área que merecerá atenção especial do conselho de administração da ARME para “trabalhar na promoção e garantia de um mercado nacional mais competitivo e concorrencial”.

“Temos também questões importantes a resolver nessa área, nunca houve uma regulação económica plena, uma vez ou outra foram fixados preços. Neste momento há uma necessidade real de regulação dos preços, estamos a trabalhar o dossiê, estamos a falar nos preços dos transportes interurbanos de passageiros em todos as ilhas”, disse.

A ARME é uma autoridade administrativa independente que desempenha a actividade administrativa de regulação técnica e económica dos sectores das comunicações, energia, água, transportes colectivos urbanos e interurbanos de passageiros.

Resultou da fusão entre a Agencia Nacional das Comunicações (ANAC) e Agência de Regulação Económica (ARE). O conselho de administração tomou posse há menos de um mês e neste momento toda a equipa da ARE e da ANAC já se encontra a trabalhar nas instalações da extinta ANAC em Chã de Areia, na Cidade da Praia.

CM/CP

Inforpress/Fim