Tarrafal: Polícia Nacional descarta possibilidade de excesso de velocidade no acidente de Gindão

Tarrafal, 30 Mar (Inforpress) – A Polícia Nacional de Tarrafal (Santiago) descarta qualquer possibilidade de excesso de velocidade no acidente que ocorreu na tarde de quarta-feira, em Gindão,  e que fez uma vitima mortal.

Em conversa hoje com à Inforpress, o chefe de esquadra Emiliano Soares informou  que a viatura de marca Suzuki, que vinha do sentido Assomada/Tarrafal com um único ocupante, capotou em contra-mão, caindo numa ladeira.

Neste momento, informou, a polícia está a averiguar as causas desse acidente, juntamente com peritos, uma vez que, no local, não encontraram rasto de travagem, o que descarta possibilidade de excesso de velocidade.

“Ainda estamos a apurar as causas, porque ela já tinha passado uma curva muito perigosa e depois capotou em contra-mão numa outra curva normal”, sublinhou.

A vitima, Júlia Mendes Tavares, 71 anos,  teve morte imediata e foi necessário desencarcerar o corpo da viatura.

Mais uma vez os bombeiros e a protecção civil local tiveram de recorrer ao apoio da corporação de Santa Catarina para fazer a remoção da vítima, pois estes não têm equipamento necessário para o efeito.

AM

Inforpress/Fim