Tarrafal de São Nicolau: Ribeiras circundantes à cidade são potenciais riscos para a segurança urbana – especialista

Tarrafal de São Nicolau, 14 Set (Inforpress – O investigador cabo-verdiano José Cabral, autor do estudo “Perfil Urbano da Cidade do Tarrafal”, no município tarrafalense da ilha de São Nicolau, acredita que as ribeiras que circundam a cidade constituem riscos para a segurança urbana.

O investigador, que falava em declarações à Inforpress, indicou que em 2010, a pedido da ONU HABITAT, algumas ribeiras no município do Tarrafal foram inventariadas como potenciais riscos para a capital municipal, com destaque para a Ribeira de Fundo Turril, Ribeira de Mané Bau e Ribeira de Algodoeiro.

Conforme explicou o investigador, por ocasião da construção do caís do porto do Tarrafal, todos os pedregulhos e sedimentos das obras ficaram abandonados e na época das chuvas obstruem as ribeiras , levando que a água das chuvas invada as casas.

Em 1990 – prossegue José Cabral -, fez-se algum trabalho de limpeza e desobstrução, nomeadamente na Ribeira de Mané Bau, localizada entre João Batista e zona de Compedrada, mas desde então não houve mais nenhuma intervenção de fundo, nestes locais.

“Constata-se que de há alguns anos a esta parte, as enxurradas cortaram o acesso entre a zona da Praia Branca e a cidade do Tarrafal. Pode-se também verificar a existência de algumas moradias absolutamente vulneráveis perto das ribeiras, o que aumenta a gravidade desta situação que, aliado à orografia da cidade, os riscos da possibilidade de um alagamento tornam-se evidentes”, disse José Cabral.

Entretanto, regressando ao estudo levado a cabo em 2010, José Cabral explicou que o documento que faz o retrato do perfil urbano da cidade do Tarrafal indica recomendações para uma intervenção de “fundo” nas ribeiras supra referenciadas, sob pena de em algum momento acontecer uma catástrofe natural.

Contactado pela Inforpress a reagir sobre esta problemática ambiental no município, o presidente da Câmara Municipal do Tarrafal, José Freitas, afirmou que têm um projecto que deverá ser executado em parceria com o Ministério da Agricultura e Ambiente e com o Ministério da Administração Interna, através da Protecção Civil.

“Neste momento , o que estamos a preparar, tendo em conta o período as chuvas, são algumas limpezas das ribeiras, de modo a que não tenhamos grandes danos provocados pelas chuvas no Tarrafal”, adiantou o edil José Freitas.

LS/FP

Inforpress/Fim