Sudão: Partido de Omar al-Bashir defende a sua libertação

Cartum, 13 Abr 2019 (Inforpress) – O Partido do Congresso Nacional do antigo Presidente sudanês Omar al-Bashir condenou hoje a sua destituição pelo exército e exigiu a libertação dos dirigentes partidários detidos.

“Consideramos que a tomada de poder pelo Conselho Militar é uma violação da Constituição”, declarou em comunicado o partido, afirmando que rejeita a detenção dos seus líderes.

“Pedimos a sua libertação imediata”, acrescentou.

O Conselho Militar disse que Omar al-Bashir, afastado do poder pelos militares na quinta-feira, se encontra detido, mas que não será entregue ao “estrangeiro”, sendo alvo de mandados de detenção do Tribunal Penal Internacional (TPI).

Hoje, foi também anunciada uma substituição nos serviços de informações.

“O chefe do Conselho Militar de transição, Abdel Fattah al-Burhane, aceitou a demissão” de Salah Gosh, chefe do NISS, segundo um comunicado.

Lusa/fim