Sociedade Cabo-verdiana de Música estará presente sexta-feira na assembleia-geral da CISAC

Cidade da Praia, 31 Mai (Inforpress) – A Sociedade Cabo-verdiana de Música (SCM) estará representada esta sexta-feira, na Polónia, na assembleia-geral anual da Confederação Internacional de Sociedades de Autores e Compositores (CISAC), para partilhar os ganhos do país a nível de direitos de autor.

A presidente desta organização, Solange Cesarovna, disse que vai, ainda, manifestar neste colóquio os ganhos do país nos últimos tempos, marcado ainda pela primeira vez, pela celebração do Dia Mundial do Direito de Autor e da Propriedade Intelectual com uma “união muito forte” dos criadores e dos músicos.

Cabo Verde vai aproveitar este colóquio de avaliação dos aspectos centrais do direito de autor nos vários continentes e países que integram esta confederação internacional, para inteirar-se da possibilidade da instalação de um departamento informático, para que a SCM consiga estar conectada com as congéneres no mundo.

Isto, para que a SCM possa ter o cenário real da execução da música e do autor cabo-verdiano, uma vez que esta plataforma permite decifrar-se sobre os montantes a receber, consoante os contratos de reciprocidade cobrados lá fora e ao mesmo tempo da distribuição de música e obras de autores internacionais que passam em Cabo Verde.

Para Solange Cesarovna, sem este instrumento “não é possível ter em bom rigor uma distribuição transparente, correcta e eficiente, para garantir as condições essenciais de dignidade para identidade cultural cabo-verdiana, vulnerável em matéria de salarial”.

Ainda no quadro desta deslocação, a SCM participará no encontro do Conselho Internacional de Criadores de Música (CIAM) agendada para sábado, também em Varsóvia, evento que que vai contar com o envolvimento das maiores sociedades de direitos de autor na área da música.

SR/CP

Inforpress/Fim