Sínodo 2018: Jovens são “força e fonte de inspiração e de criatividade” que asseguram a Igreja hoje e no futuro – Cardeal D. Arlindo

Cidade da Praia, 11 Out (Inforpress) –  O cardeal D. Arlindo Furtado disse hoje, no Sínodo dos Bispos a decorrer no Vaticano, que os jovens são uma “força e uma fonte de inspiração e de criatividade”, que asseguram a Igreja hoje e no futuro.

Segundo o prelado, citado pelo site da Diocese de Santiago, as gerações passam e as responsabilidades são transferidas e, por isso, os jovens têm “responsabilidades acrescidas” na continuidade da Igreja.

O bispo de Santiago fez estas considerações ao dissertar sobre o tema “Os jovens, a fé e o discernimento vocacional”.

O cardeal, diz a mesma fonte, apontou alguns aspectos que a Igreja deve ter em conta e que são próprios da realidade juvenil.

“Alguns dos jovens também têm fragilidades e outros tiveram experiências pouco positivas na família que marcam a personalidade”, afirmou o prelado, acrescentando que é preciso trabalhar com eles, “porque são a Igreja” e com eles descobrir novas formas para testemunharem hoje, mais eficazmente o amor de Cristo.

Para o cardeal, a Igreja, juntamente com os jovens, é desafiada a descobrir “caminhos novos, linguagens novas, mas sempre com o mesmo zelo e a mesma coragem dos apóstolos para levar a mensagem do Evangelho”.

Falou ainda do envolvimento dos jovens em África, que são tidos como protagonistas na “construção da Igreja” para o presente tempo.

Dom Arlindo Furtado participa no Vaticano, a convite do Papa Francisco, na XV Assembleia Geral do Sínodo dos Bispos, que se iniciou no dia 03  e termina a 28 deste mês.

É a primeira vez que o bispo de Santiago toma parte neste importante evento do governo da Igreja Católica. Foi directamente nomeado membro do Sínodo pelo Papa Francisco, já que o representante da Conferência Episcopal da qual Cabo Verde faz parte é o cardeal André Gueye, bispo de Thiès, no Senegal.

A palavra “sínodo”, recorde-se, vem de duas palavras gregas: “syn”, que significa “juntos”, e “hodos”, que significa “estrada ou caminho”. Logo, o Sínodo dos Bispos pode ser definido como uma reunião do episcopado da Igreja Católica com o Papa.

LC/ZS

Inforpress/Fim