Secretariado Diocesano da Juventude apela a mudança de comportamento na luta contra o alcoolismo e outras drogas

Cidade da Praia, 19 Jun (Inforpress) – O coordenador do Secretariado Diocesano da Juventude, Bernardino Gonçalves, apelou hoje a mudança de comportamento dos jovens na luta contra o alcoolismo e outras drogas, afirmando que todos têm o dever de responder a este chamado.

O responsável falava à Inforpress à margem da cerimónia de abertura da Semana Diocesana da Sobriedade, promovida pelo Secretariado Diocesano da Juventude, no centro paroquial, na Cidade da Praia.

Na ocasião, Gonçalves afirmou que a problemática do consumo do álcool e outras drogas em Cabo Verde “ultrapassou os limites considerados aceitáveis”, daí o apelo a todos os actores da sociedade civil para uma “reflexão profunda” sobre os “efeitos nefastos” do consumo das drogas.

Entretanto, declarou que o trabalho de sensibilização sobre o uso do álcool e outras drogas é uma tarefa de todos os agentes da sociedade civil, que por sua vez só têm a ganhar com prevenção e combate aos males do vício.

“Não adianta a família que tem um papel fundamental na educação dos filhos ensinar-lhes que o caminho do álcool e das drogas é um caminho negro”, afirmou, para logo de seguida, ajuntou, “termos autarquias e organizações a promoverem festivais onde o álcool tem sido o convidado especial da festa”.

“Porquê não pegamos nesses recursos e canalizamos em projectos e ajudamos os toxicodependentes”, questionou.

Conforme realçou, o Secretariado Diocesano da Juventude quer com esta iniciativa chamar atenção das estruturaras religiosas para a necessidade de se aumentar a vigilância sobre o consumo exagerado do álcool e propor aos jovens a escolherem a sobriedade.

Disse, por outro lado, que pretendem contar com o alto envolvimento dos párocos, estruturas de catequese, da Cáritas e dos secretariados paroquiais da juventude e de outras entidades, designadamente, governamentais e não-governamentais, para alcançar”melhores resultados” em benefício de uma sociedade “mais sóbria”.

“Este encontro corresponde ao entendimento do grande mal que a falta de sobriedade visivelmente o consumo do álcool e outras drogas entre nós causa à nossa sociedade”, frisou o responsável, para quem o álcool e outras drogas são “um grande problema nacional”, pelo que, sintetizou, “chegou a hora de propormos à nossa juventude a escolher a sobriedade em prol de uma vida saudável e de um futuro melhor”.

No seu entender, a religião tem um “papel importante” no tratamento dos dependentes do álcool e das outras drogas, justificando que a dimensão espiritual é de ajuda a cada ser humano a descobrir o seu real valor enquanto cidadão.

A Semana da Sobriedade decorre de hoje ao dia 26.

CM/AA

Inforpress/Fim