São Vicente/Festival: Tudo pronto à hora marcada para arrancar – fraca adesão do público atrasou início

 

Mindelo, 11 Ago (Inforpress) – Por duas vezes, na noite de hoje, o apresentador de serviço da 33ª edição do Festival Internacional de Música da Baía das Gatas apelou à presença do público para receber “em grande” a fadista Mariza.

É que, tradicionalmente, o festival começa na sexta-feira com fraca adesão do público, e com algum atraso.

Contudo, desta vez, antes da hora prevista para o arranque, às 21:00, a organização anunciava que tinha tudo pronto mas que a questão era a fraca assistência, mais uma vez.

Então, deu-se uma tolerância para que o povo da Baía das Gatas se aproximasse do palco para receber a fadista Mariza, artista de renome mundial, que pisa pela primeira vez o palco do festival mais antigo de Cabo Verde.

No festival dedicado à juventude, com o lema “Amizade, convivência e responsabilidade”, 45 minutos depois das 21:00 lá soaram os primeiros acordes do tema “Bailarico saloio”, com que Mariza inaugurou a sua actuação, prevista para durar 75 minutos, no palco da Baía das Gatas.

Ah, é verdade, o apelo e a tolerância surtiram efeito e Mariza, quando entrou em palco, já teve razoável assistência para acompanhar a sua actuação e com um público a clamar pela sua presença.

A organização anunciou, por outro lado, uma alteração na programação para a noite de hoje, com entrada do cantor Toi Cabicinha, radicado nos EUA, e saída do elenco do Encontro de Vozes do interprete João Eugénio, da ilha de São Nicolau.

Ao longo da noite do primeiro de três dias do festival estão previstas ainda as actuações de Badoxa, de Angola, e de Joelma, do Brasil.

AA/ZS

Inforpress/Fim