São Vicente: UNTC-CS vai marcar 40 anos de existência “em grande” – secretária-geral (c/áudio)

Mindelo, 05 Set (Inforpress) – A secretária-geral da UNTC-CS, Joaquina Almeida, disse hoje, no Mindelo, que a celebração do 40º aniversário da união sindical, que se comemora no dia 23, será “em grande” e com uma conferência sindical internacional e uma homenagem.

Joaquina Almeida falava à Inforpress, à margem de uma conversa aberta que a
Comissão de Mulheres Sindicalista de São Vicente, ligada à União Nacional dos Trabalhadores de Cabo Verde – Central Sindical (UNTC-CS), manteve na manhã de hoje com o colectivo dos trabalhadores da conserveira Frescomar.

Segundo a mesma fonte, o homenageado nestes 40 anos da união sindical é o poeta Oswaldo Osório, que a secretária-geral da UNTC-CS classifica de “um dos pioneiros” do movimento sindical cabo-verdiano.

Para a conferência sindical internacional, que, juntamente com a homenagem a Oswaldo Osório, vai decorre no dia 21, num dos hotéis da Cidade da Praia, Joaquina Almeida indicou que estão já confirmadas as presenças de representantes de cinco parceiros de organizações sindicais internacionais congéneres.

“A ideia é trazer comunicações para uma análise profunda do movimento sindical no mundo, particularmente a experiência nos países dos parceiros congéneres como Angola, Senegal e Portugal, entre outros, a nossa prática também”, lançou, de entre outros assuntos que “afligem” o movimento sindical mundial.

Em relação à conversa aberta da manhã de hoje com o colectivo dos trabalhadores da conserveira Frescomar, que teve como orador o sociólogo Henrique Varela, a secretária-geral da UNTC-CS explicou que participou à convite da Comissão de Mulheres Sindicalista de São Vicente, e no âmbito da “parceria social” que a união mantém com a empresa, enquanto empregadora.

A UNTC-CS, ajuntou, sempre que necessário estará presente no âmbito da parceria social, que “já dura há muito tempo”, mas sempre tendo em conta direitos e deveres dos trabalhadores plasmados no Código Laboral.

“O trabalhador, hoje, tem que pensar que para ter o seu emprego ele tem que colaborar com o seu empregador, vestir a camisola, não faltar ao trabalho e cumprir os horários”, indicou a responsável que parabenizou a dinâmica da comissão de mulheres de São Vicente, ilha onde, ajuntou, os sindicatos, desde sempre, realizam maior volume de actividades.

Na conversa com os trabalhadores, a palestra de Henrique Varela girou à volta do absentismo, como tema central, mas abrangeu ainda temáticas como a ética profissional e o alcoolismo, mas lembrou que o trabalho “exige união, responsabilidade e profissionalismo”.

Neste sentido, sintetizou, os trabalhadores devem todos juntar “em arco” e agir “em bloco” com esse “sentido profundo” da responsabilidade e do profissionalismo.

AA/JMV

Inforpress/Fim