São Vicente: Uni-Mindelo inaugura três laboratórios com vista à internacionalização

Mindelo, 06 Dez (Inforpress) – A Universidade do Mindelo inaugurou no final da tarde de hoje, no Mindelo, três laboratórios de apoio aos cursos de Criminologia, Informática e Gestão Hoteleira e que avançam no sentido da internacionalização da universidade, conforme o reitor.

O primeiro destas unidades a ser inaugurada foi a do curso de Criminologia, que, segundo o coordenador do laboratório, Graciano Nascimento, detém o maior “número de estudantes” desta instituição, cerca de 120, e que trabalhará em “parceria” com as polícias nacional e judiciária.

Seguiu-se as de Engenharia Informática e Simulação Empresarial, este último que servirá os cursos de Gestão Hoteleira e Turismo, Organização e Gestão Empresarial e Contabilidade e Finanças.

Estas três unidades que, como avançou o reitor, Albertino Graça, mostram a aposta na “infra-estruturação e modernização da universidade”, com a vista a sua internacionalização.

“Portanto, nós vamos definitivamente avançar no sentido da internacionalização da Universidade do Mindelo, e isso implica investimos, que nós estamos a fazer neste momento”, garantiu este responsável, para quem se pode dizer, com toda segurança, que a “Universidade do Mindelo é uma instituição robusta e credível”.

“Temos neste momento uma coisa impressionante, que chega a comparar com universidades europeias: temos praticamente três estudantes por computador”, regozijou-se, acrescentando que isso significa ter um “parque informático alargado” e que irá “facilitar” no caminho que escolheram de internacionalização.

“É a única forma de nós ultrapassarmos os constrangimentos internos ligados nomeadamente ao financiamento e sustentabilidade da universidade”, advogou Albertino Graça, assegurando que a instituição “não reclama e nunca pede nada a ninguém”, e pelo contrário, paga e tem procurado formas alternativas de suportar as iniciativas, que são sempre “ousadas e inovadoras”.

O reitor pediu aos estudantes, que considerou ser o “maior activo” da instituição, para tirarem o “maior proveito” das infra-estruturas criadas e outras que ainda vão ser feitas na área da saúde.

Entre estas a policlínica, que segundo a mesma fonte, está a ser montada e que vai ter as especialidades de Oftalmologia e Otorrinolaringologia e, logo a seguir, vai se avançar com Odontologia.

“O que significa que vamos ter aqui na universidade um pequeno centro de saúde ou se preferirem um pequeno hospital”, lançou, adiantando serem “ investimentos avultados”, mas tudo a pensar na internacionalização.

As inaugurações inserem-se no programa comemorativo do 16º aniversário da instituição, iniciado na última segunda-feira, que terá, neste fim-de-semana, a corrida da ciência e inovação, em Santo Antão.

Na segunda-feira, 10, prevê-se uma cerimónia solene, em que o reitor vai ser distinguido pela presidente da Esel de Portugal e no próximo dia 15 organiza-se a XVI gala com distinção dos “melhores alunos” por curso.

LN/JMV

Inforpress/Fim