São Vicente: Responsável do Banco de Sangue “satisfeita” com dádiva de sangue da população mas almeja melhorar “ainda mais”

Mindelo, 20 Abr (Inforpress) – A directora do Banco de Sangue do hospital de São Vicente mostrou-se hoje “satisfeita” com a sensibilidade da população da ilha na dádiva de sangue, que tem levado a um “aumento diário” do número de doadores.

Conceição Pinto explicou que São Vicente, graças também a um trabalho de muitos anos da equipa e dos técnicos do Banco de Sangue, aliado à disponibilidade dos sanvicentinos, não tem registado problemas no estoque de sangue.

“Todos os dias registamos aumento de doadores dos dois sexos, com a particularidade de o número de mulheres que fazem a doação de sangue estar a aumentar de ano para ano”, precisou a responsável, que prevê que, a curto prazo, vai ser possível atingir a paridade nesta matéria, atendendo à adesão das mulheres à causa da doação de sangue.

“Estamos muitos satisfeitos mas temos a noção de que podemos melhorar mais ainda”, lançou Conceição Pinto, que falava à Inforpress no âmbito de uma campanha de doação de sangue, iniciativa do Liceu José Augusto Pinto (LJAP), que ocorreu na manhã de hoje.

A responsável elogiou a iniciativa da direcção do LJAP, uma vez que a mesma veio no momento em que se vinha registando “uma diminuição de alunos e professores” na doação de sangue, sendo certo que os alunos na faixa etária de 18 anos “sempre foram uma aposta” do Banco de Sangue.

Com a iniciativa de hoje, do LJAP, a perspectiva aponta para a recolha de cerca de 30 a 40 unidades de sangue, estimativa considerada “muito boa” pela directora do Banco de Sangue do hospital de São Vicente.

“Espero que outras escolas secundárias e superiores continuem a abraçar esta ideia, pois o investimento neste tipo de actividade pode resultar em doadores voluntários por muitos e muitos anos”, conclui Conceição Pinto.

Por outro lado, a directora do LJAP, Nilza Chantre, explicou que durante a manhã pelo menos 40 alunos com 18 ou mais anos e professores deveriam doar sangue, numa iniciativa da escola enquadrada no seu 20º aniversário e no concurso Selo de Qualidade em que está a participar.

“Achamos pertinente fazer essa actividade, uma causa nobre, com a colaboração do Banco de Sangue da ilha, uma vez que na escola dominam os jovens, potenciais doadores de sangue, que abraçaram a causa”, concluiu a directora do LJAP.

O liceu participa no concurso Selo Qualidade com tema “Instituição educativa promotora da saúde do desporto”, no âmbito do qual já realizou duas feiras de saúde para comunidades limítrofes, esta campanha de doação de sangue e no final do ano lectivo, em Junho, irá promover uma feira do desporto no parque do Lazareto.

AA/CP

Inforpress/Fim