São Vicente: Responsável do Banco de Sangue reforça apelo para doação ao longo do ano

Mindelo, 14 Jun (Inforpress) – A responsável do Banco de Sangue de São Vicente pediu hoje aos doadores da ilha que façam a doação ao longo do ano, uma forma de a instituição continuar a manter a reserva que de que necessita.

“Até porque o sangue deve estar no hospital à espera dos doentes e não o contrário”, reforçou Conceição Pinto, no Dia Mundial do Doador de Sangue, que se celebra hoje, sob o lema “Esteja disponível para quem precisa, dê sangue, partilhe vidas”.

A responsável mostrou-se satisfeita, por outro lado, com o facto de a classe feminina ser hoje o género que “mais sangue tem doado” em São Vicente, sendo que a maioria faz a sua doação de forma espontânea.

“Positivo também é que todo o sangue que utilizamos provém de pessoas que se dirigem ao Centro de Sangue espontaneamente, por solidariedade, e essas mesmas pessoas regressam outra vezes para fazer doação”, precisou a mesma fonte, para quem a reserva de sangue tem sido “suficiente para a demanda”, mas, mesmo assim, reforçou, a doação “deve ser regular”.

“Geralmente estipulamos qual é a necessidade média do serviço, a quantidade de sangue dos vários grupos que devemos ter sempre disponíveis”, avançou Conceição Pinto, pelo que, sintetizou que na maior parte do tempo têm o necessário em sangue para a população local e para aquelas ilhas que dependem do Hospital Baptista de Sousa.

Por isso, aproveitando o Dia Mundial do Doador de Sangue, o Banco de Sangue do Hospital Baptista de Sousa realizou na manhã de hoje uma passeata por algumas artérias da baixa da cidade do Mindelo.

Trata-se de uma actividade tendente a “consciencializar a população” sobre a necessidade de doar sangue, mas, ao mesmo tempo, uma forma de “agradecer” os doadores voluntários pela “generosidade” em contribuir para salvar a vida a “numerosos pacientes”.

“É um dia que saímos à rua para mostrar a população o nosso agradecimento em relação a tudo que fazem ao longo do ano para os doentes de São Vicente e, ao mesmo tempo, procuramos sensibilizar mais pessoas, porque quanto mais dadores, melhor”, considerou Conceição Pinto.

O Dia Mundial do Doador de Sangue é celebrado anualmente a 14 de Junho.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), 92 milhões de pessoas dão sangue anualmente, sendo que 45% destes doadores têm menos de 25 anos e 40% são mulheres.

A OMS quer expandir este universo de dadores, encorajando outras pessoas a tornarem-se dadores de sangue.

A organização pretende que em 2020 as dádivas de sangue em todos os países sejam completamente benévolas e não remuneradas.

AA/ZS

Inforpress/Fim