São Vicente/Regionalização: Governo saúda posicionamento da UCID e pede serenidade ao PAICV

Mindelo, 06 Abr (Inforpress) – O ministro Fernando Elísio Freire saudou hoje
o posicionamento da UCID sobre a regionalização, “disponível para negociar e votar” a lei, “naturalmente trazendo contribuições”, ao mesmo tempo que acusou o PAICV de desresponsabilização ao propor um referendo.

Abordado pelos jornalistas, no Mindelo, o ministro de Estado e da Presidência do Conselho de Ministros pediu serenidade ao Partido Africano da Independência de Cabo Verde (oposição) para que o partido “como um todo” possa discutir “profundamente” este assunto, “que cheguem a uma posição e publiquem-na”.

“Se é favor que diga, e se é contra que diga também, em vez de estar a desresponsabilizar-se desta maneira”, reforçou o governante, lembrando que o Governo quer que este projecto seja aprovado, até porque os cabo-verdianos quando votaram no MpD “sabiam claramente” que o propósito era fazer a regionalização.

“Infelizmente, o PAICV preferiu isolar-se, que é uma forma de dizer ‘não quero saber disto’, portanto, esperamos que haja serenidade”, lançou.

Igualmente, questionado pela imprensa sobre o anúncio da presidente do PAICV, segundo o qual a bancada parlamentar vai solicitar explicações no Parlamento sobre o “negócio” INPS/Afremixbank, em que aquela entra com 600 mil contos no capital social do banco africano, Fernando Elísio Freire considerou que o PAICV, “mais uma vez, lança suspeições”, naquilo que tem sido a actuação do partido nos últimos tempos, dando a ideia que o processo não está claro.

“Portanto, quando o PAICV eventualmente pedir, o Parlamento e o Governo darão todas as explicações, mas atenção: não se trata de uma negociação feita pelo Governo, é feita por uma instituição pública que naturalmente tem que ter o aval do Governo”, concluiu.

AA/JMV

Inforpress/Fim