São Vicente: Prisão preventiva para quatro dos cinco detidos por alegados crimes económicos e financeiros

Mindelo, 31 Ago (Inforpress) – A Vara Criminal do Tribunal de São Vicente decretou prisão preventiva, como medida de coacção, para quatro dos cinco indivíduos detidos na quarta-feira, 29, fora de flagrante delito, por alegados crimes económicos e financeiros.

Ao quinto elemento foi decretado termo de identidade e residência.

Os cinco indivíduos, de nacionalidades estrangeira e cabo-verdiana, com idades compreendidas entre 36 e 50 anos, com efeito, de acordo com a Polícia Judiciária (PJ), são suspeitos da prática de uma série de crimes de burla qualificada, ameaças de morte, falsificação e passagem de moeda.

As detenções ocorrem na sequência de várias buscas domiciliárias realizadas nos arredores da cidade do Mindelo, tendo sido ainda apreendidos diversos objectos e documentos relacionados com os crimes.

Os suspeitos, avançou a polícia científica, que se apresentavam sob diferentes nomes e disfarces, fazem parte de uma “associação criminosa” que se dedica a práticas de crimes de burla, ameaças de morte e rapto, falsificação de moeda e outros, que vinha actuando em várias partes do país, com destaque para a ilha de São Vicente.

Através de engano de “rituais de curas milagrosas e de feitiços”, “duplicação de dinheiro” (notas pretas) e/ou passando por investidores estrangeiros, esses indivíduos “manipulavam as vítimas”, fazendo com que estas lhes entregassem “grandes quantias em dinheiro”, tendo as vítimas sido burladas em valores que ultrapassam 15 milhões de escudos.

A PJ presume ainda que parte desse dinheiro tenha sido usada na compra da embarcação e mantimentos que apoiaram o transporte de pessoas para o Brasil, de forma ilegal, ocorrido recentemente, a partir de Mindelo.

AA/CP

Inforpress/Fim