São Vicente: Presidente do Vindos do Oriente recebe “com orgulho” convite para participar no Carnaval do Belém do Pará

Mindelo, 20 Ago (Inforpress) – A presidente do grupo carnavalesco Vindos do Oriente, Lili Freitas Fortes, afirmou ser “com orgulho” que recebe o convite para participar no Carnaval do Belém do Pará, no Brasil, em que vai encarnar uma imperatriz africana.

O convite, enviado pelo grupo “Embaixada do Samba do Império Padreirense do Belém do Pará”, para participar do Carnaval de 2019 surgiu através de um amigo brasileiro do Vindos do Oriente, Cláudio Rego de Miranda, que já esteve em Cabo Verde e, inclusive, trabalhou, no último Carnaval, como carnavalesco do grupo.

“Este convite para desfilar em Belém não partiu de mim directamente, mas da forma como falei do trabalho desta mãe de Cabo Verde, terra que amo assim como a essa mãe”, refere Cláudio de Miranda, na sua página de Facebook, para quem a Lili Fortes representa a “própria alma do carnaval mindelense”.

Um reconhecimento que, por sua vez, a própria Lili Fortes considerou ser “uma maravilha e honra” feita fora do território cabo-verdiano e numa cidade que diz sentir-se, através de contactos feitos nas redes sociais, “muito acarinhada”.

“Estou muito orgulhosa de saber que faço um trabalho que está a ser notado lá fora. Vai ser um prazer ir lá e poder trocar experiências”, afirmou a presidente do Vindos do Oriente à Inforpress, destacando as semelhanças que o Carnaval de Cabo Verde tem com o de Belém do Pará.

No desfile, Lili Fortes encarnará uma imperatriz africana no carro abre alas intitulado “A nobreza da coroa negra”, razão pela qual sente-se ainda “mais honrada” com o convite.

“Vê-se que é tema pensado a propósito, vão falar de África e, por isso, terei o maior prazer em participar”, disse a carnavalesca, que ainda assim pondera sobre o convite, tanto pelos seus problemas de saúde, mas também, como adiantou, por causa das ligações aéreas.

“Ainda falta um bocado, mas também se os trabalhos do Vindos do Oriente estiverem bem encaminhados acredito que posso ir, já que acontece 10 dias antes do Carnaval aqui”, garantiu.

Lili Freitas Fortes, 72 anos, tem a maior parte da sua vida dedicada ao Carnaval mindelense e ao grupo Vindos do Oriente, pertencente à sua família, e em que está envolvida desde menina.

“Valeu e vale a pena fazer o sacrifício para um trabalho tão bonito e que está a evoluir, muito também por causa do apoio do povo”, salientou Lilli Fortes para quem manter a identidade do Carnaval mindelense “mostra-se fundamental”.

Mas, para já, um “passado e presente” que a vice-presidente de grupo e filha, Celli Fortes, acreditou estar a ser reconhecido com este convite vindo do Brasil.

“É um reconhecimento internacional muito bom para o Carnaval de São Vicente e Cabo Verde”, garantiu Celli Fortes que pensa estar-se “a colher os frutos” de todo um trabalho feito pela sua família, mas pelo povo sanvicentino.

O Carnaval do Belém é um evento da cidade do Belém do Pará, no Brasil, e tem como ponto alto os desfiles de escolas de samba, mas também participam blocos afro como os da Bahia.

LN/CP

Inforpress/ Fim