Inicio Cooperação São Vicente: Parceria Vindos do Oriente/Amicachi dá “primeiros frutos” nas áreas da...

São Vicente: Parceria Vindos do Oriente/Amicachi dá “primeiros frutos” nas áreas da dança e da formação

Mindelo, 31 Ago (Inforpress) – A parceria entre a Associação de Amizade Cabo Verde-China (Amicachi) e o Grupo Carnavalesco Vindos do Oriente, sediado em São Vicente, revela-se “profícua” e começa a “dar frutos” nas áreas da dança e da formação.

Quem o afirmou, hoje, no Mindelo, foi a presidente do grupo Vindos do Oriente, Lili Freitas, que deu conta do regresso da China da professora de dança Neolissa Santos, responsável pela coreografia do Comissão de Frente do grupo, após um estágio de duas semanas naquele país do Oriente, e da ida, este sábado, àquele país de um jovem do grupo que ali vai cursar Jornalismo.

“Esta é mais uma iniciativa que mostra que o grupo Vindos dos Oriente não se preocupa apenas com o desfile carnavalesco, pois há uma grande preocupação com a área social”, concretizou a mesma fonte, ajuntando que “foi nesse sentido que trabalhou sempre”.

Ademais, Lili Freitas lembrou que a parceria com a Amicachi vem do ano passado, quando o grupo apresentou, no desfile de Carnaval, um enredo que contou toda a história à volta do surgimento do tecido seda, desde a sua origem, os caminhos percorridos e o patamar de sucesso que o produto atingiu no mundo.

Na altura, lembrou, um elemento do grupo foi à China para “aprender um pouco” da cultura chinesa, pelo que Vindos do Oriente tem essa “responsabilidade social” e quer, através da cultura, tornar essa acção cada vez “mais forte e dar o seu contributo social”.

Noelissa Santos, por seu lado, fundadora e professora na escola de dança que leva o seu nome, disse que o estágio foi “enriquecedor” até porque, assinalou, decorreu na companhia chinesa por onde passa a maioria dos bailarinos para fazer audições para entrar na mesma.
A ideia, adiantou, foi fazer um intercâmbio Cabo Verde/China, já que a comitiva integrou ainda mais duas jovens da ilha de Santiago, ou seja, levar um pouco da cultura cabo-verdiana e trazer a deles.

“A formação passou por aprender duas coreografias, que serão apresentadas na próxima semana chinesa em Cabo Verde, no próximo ano, um denominado Flor de Jasmim e outra Thai Ti”, ajuntou, com o “objectivo maior” de, em Cabo Verde, “passar agora a informação e o conhecimento” recebidos na China aos seus alunos ou outras pessoas interessadas.
Ao mesmo tempo, salientou, na China, os três elementos que formaram a comitiva cabo-verdiana tiveram a preocupação de mostrar a cultura cabo-verdiana, através da dança tradicional com batuko, funaná, coladeira, sanjon e mazurka, e a africana, de um modo geral.
“Espero que a apresentação que fizemos lá, o intercâmbio entre os artistas dos dois países, venha a ser mais activo no sentido de levar mais cultura cabo-verdiana à China, através da dança, pois ficou a semente lançada”, concretizou.

No âmbito desta parceria, o jovem Júnior Cançado, membro do grupo Vindos do Oriente, parte este sábado para a China onde vai cursar Jornalismo.
A Associação de Amizade Cabo Verde-China tem sede na cidade da Praia e uma delegação na ilha de São Vicente, cuja sede foi inaugurada no mês de Fevereiro.

AA/ZS
Inforpress/Fim