São Vicente: Luísa Queirós já descansa no cemitério do Mindelo

 

Mindelo, 23 Jun (Inforpress) – Cerca de 300 pessoas, entre artistas plásticos, músicos, antigos alunos, familiares e amigos, acompanharam na tarde de hoje o cortejo fúnebre da pintora Luísa Queirós, falecida na quinta-feira no hospital de São Vicente, vítima de doença prolongada.

O funeral partiu da agência funerária da Rua do Coco, pelas 16:00, e foi directo para o cemitério do Mindelo, onde os restos mortais da artista foram sepultados, sem cerimónia religiosa.

Não houve choros que se ouvissem, mas lamentos, vindos sobretudo de Manuel Figueira, o artista plástico marido de Luísa Queirós, e do Sérgio Figueira, único filho do casal.

Natural de Lisboa, onde se formou em Belas Artes em 1964, a artista casou-se com Manuel Figueira e os dois estabeleceram-se no Mindelo meses antes da Independência de Cabo Verde, em 1975, tendo o casal exercido então o professorado.

Mais tarde, ainda nos anos 1970, com Bela Duarte, criaram a Cooperativa Resistência e de seguida puseram de pé o Centro Nacional de Artesanato, CNA.

AT

Inforpress/Fim