São Vicente: Livro de poesias de Jorge Barbosa traduzido para o espanhol

Mindelo, 25 Out (Inforpress) – O livro de poesias de Jorge Barbosa “Trilogia Atlântica” foi apresentado hoje, no Mindelo, com tradução em espanhol feita pelo catedrático canário José Gomez Solino, que disse ter abraçado o desafio “por amor a Cabo Verde”.

José Gomez Solino é um catedrático das Canárias, que recentemente começou a estudar a cultura cabo-verdiana no seu “contexto macaronésico” e disse ter feito essa tradução do livro do “grande poeta” cabo-verdiano “com amor” e a primeira de “muitas que ainda virão”.

Entretanto, garantiu ter encontrado em Jorge Barbosa “muitas afinidades” com o sentimento, que também expressaram alguns escritores canários.

Um pormenor que o catedrático comprova com dados colocados no prólogo da obra, em que mostra que o poeta publicou textos, na década de 30, com os “mesmos rasgos”, assegurou, da poesia do seu país, tal como mostra, segundo a mesma fonte, o livro “História da poesia canária”.

“Os poemas de Jorge Barbosa ultrapassaram as fronteiras de Cabo Verde e atingiu outras terras”, salientou José Solino, que confirmou estar a trabalhar em outras edições do livro para “dar a conhecer” e contribuir para a internacionalização da literatura cabo-verdiana.

O livro foi apresentado pela escritora e também presidente da Academia Cabo-Verdiana de Letras, Vera Duarte, esta mesma academia que tem José Solino como membro honorário.

Segundo Vera Duarte, o catedrático conseguiu, com esta tradução, unir as literaturas cabo-verdianas e canárias. Um gesto que conta com o apoio do Governo daquele país, através do projecto Biblioteca Atlântica.

O evento fez parte da Morabeza – Festa do livro, que decorre desde dia 19, no Centro Cultural do Mindelo, organizado pelo Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas, e que se estende até este domingo com várias actividades literárias.

Nesta sexta-feira, a Morabeza terá um dos pontos altos, com a sessão de boas-vindas, presidida pelo Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, e que também divide a mesa de debate “Regresso à Micadinaia” com o escritor e analista português Miguel Sousa Tavares.

Na cerimónia, que principia às 19:00 e se estende até 23:00, vai-se anunciar ainda o vencedor da 1.ª edição do Prémio Literário Arnaldo França, além de outras actividades culturais

LN/JMV

Inforpress/Fim