São Vicente: Deputados do MpD prevêem “votação histórica” no parlamento sobre regionalização (c/áudio)

Mindelo, 19 Out (Inforpress) – A deputada Mircéa Delgado, eleita na lista do Movimento para a Democracia (MpD, poder), por São Vicente, disse hoje que pode ocorrer uma “votação histórica” no parlamento em matéria de regionalização, cuja proposta-de-lei será discutida na próxima semana.

Em conferência de imprensa, no Mindelo, na qualidade de porta-voz dos deputados eleitos por São Vicente, para dar conta da visita de uma semana realizada ao círculo eleitoral, a deputada fez a afirmação estribada na avaliação dos parlamentares “pelo optimismo e pela expectativa da população” e o “engajamento de instituições” ligadas à matéria.

“Certo e seguro”, apontou, é que os deputados do MpD estarão no parlamento para “aprovar a regionalização”, prosseguiu Mircéa Delgado, para quem “é quase consensual” a necessidade da regionalização do país, pelo que a expectativa, pontificou, vai no sentido de se “avançar imediatamente” com essa “vertente importante” da reforma do Estado.

Outro tema abordado na conferência de imprensa da manhã de hoje prendeu-se com a preparação do debate sobre a situação da justiça, e aqui os parlamentares do MpD visitaram várias instituições ligadas ao sector a começar pelo Tribunal da Relação do Barlavento.

Segundo a mesma fonte, da reunião havida com o colectivo dos juízes desembargadores do Tribunal da Relação do Barlavento saiu, apontou, a “congratulação” dos juízes com a instalação do tribunal, mas também falou-se, ajuntou, de “constrangimentos e ganhos”.

Mircéa Delgado referiu que a questão do aumento do número de juízes naquele tribunal de apelação foi abordada e que os deputados levarão a mesma à consideração da ministra e dos conselhos superiores do sector.

“Também levamos a preocupação sobre a criação eventual de um tribunal de pequenas causas, que sabemos que está a ser analisada pela ministra da Justiça”, ajuntou a deputada.

Sobre as queixas em relação à demora na resposta às demandas junto do Cartório Notarial de São Vicente, a deputada reconheceu que tal é uma realidade, mas que “são atrasos passageiros” relacionados com uma reforma no sistema informático da instituição, que “infelizmente” chegou numa época alta.

“A solução eventualmente passará pelo melhoramento do sistema informático e não pela colocação de mais um notário”, concretizou a deputada.

Por outro lado, os deputados do MpD vão levar ao parlamento e o Governo a preocupação “revelada e sentida” por esses dias em São Vicente da necessidade de a ilha ser dotada de um centro de conferências “digno da cidade do Mindelo”.

Os jornalistas ainda questionaram a deputada sobre os transportes aéreos e o acordo de pesca com a União Europeia, mas Mircéa Delgado remeteu explicações para momentos posteriores porque a conferência, assinalou, fora convocada para “tratar da visita dos deputados ao círculo”, com enfoque na justiça e na regionalização.

AA/ZS

Inforpress/Fim