São Vicente: Associação de Seropositivos almeja criar cooperativa social de corte e costura

Mindelo, 02 Abr (Inforpress) – A Associação de Seropositivos de São Vicente, conhecida como ABRAÇO, encontra-se a reunir os meios para a criação de uma cooperativa social de corte e costura destinada às mulheres em situação de vulnerabilidade social.

Segundo o presidente da associação, Ailton Lima, o desafio neste momento é mobilizar novas parcerias e reforçar as existentes para garantir “novos meios de sustentabilidade” para os seus projectos, num programa integrado no “Março – mês da mulher” e no plano de actividades de 2018.

O passo dado e já com “resultados palpáveis”, segundo a mesma fonte, foi a concretização de uma acção de formação profissional em corte e costura, financiada pelo Ministério da Família e Inclusão Social, e que se iniciou a 19 de Fevereiro e decorre até sexta-feira, 06.

“O objectivo é empoderar não só as mulheres da ABRAÇO como as da comunidade da zona da Ribeira Bote”, lançou a mesma fonte, que especificou que as 11 mulheres que participaram na acção receberam formação em técnicas de corte e costura e de vendas.

Tudo, segundo informou, como forma de auto-sustento e do agregado familiar, tendente ainda a se organizarem em cooperativa para a montagem de uma unidade de produção de peças de costura artística.

A cerimónia de entrega dos certificados ocorre esta sexta-feira, num acto em que será feita a apresentação pública do Projecto Acreditar, para além de uma exposição dos trabalhos confeccionados nas acções de formação em artes de cabedal e corte e costura criativas.

Criada no ano de 2009, a Associação de Seropositivos de São Vicente (ABRAÇO) tem sede no Centro de Social de Ribeira Bote, inaugurada a 01 de Dezembro de 2011 pelo presidente da câmara Augusto Neves.

AA/CP

Inforpress/Fim