São Salvador do Mundo: Autarquia inicia processo de desencravamento da localidade de Covão Grande

Achada Igreja, 03 Mar (Inforpress ) – A Câmara Municipal de São Salvador do Mundo (ilha de Santiago) deu hoje o primeiro passo para o desencravamento das localidades do concelho, iniciando pela requalificação da estrada de Covão Grande.

O acto de lançamento da primeira pedra para calcetamento da estrada de Covão Grande foi realizado esta segunda-feira, tendo o edil dos Picos, Ângelo Vaz, considerado na ocasião que a população local vai poder ver concretizado dentro de pouco tempo, a sua reivindicação, com a vantagem de poder disfrutar dessa estrada durante todo o ano, fazendo alusão clara ao estado de intransitabilidade em que ela fica actualmente no período da chuva.

Com a duração de cinco meses, esta obra, financiada com recursos da Câmara Municipal no valor de 12 mil contos, segundo o autarca, vai mexer com a vida da população local e ainda vai dinamizar a economia de Covão Grande.

“Prioridades das prioridades para Picos é estrada. Estamos a atacar aquilo que de facto a população de Picos precisa. É uma estrada que mexe com a vida da população no seu todo, vai dinamizar a economia local e cria qualidade de vida para as pessoas”, disse.

Com uma extensão de 1700 metros, esta estrada dá acesso também há outras localidades do município, como Patabrava, Degredo e Mato Limão e vai beneficiar cerca de mil e 200 pessoas, informou.

A obra que vai empregar 33 pessoas, contempla ainda a construção de nove HP e criação de caminhos para desviar a água da chuva para a estrada, evitando assim cortes no período da chuva.

Ângelo Vaz garantiu à população que não vão parar por aqui, porque vão continuar a cumprir as promessas eleitorais, tendo anunciado que o próximo passo será o calcetamento da estrada de Picos Acima, ligação de água para Jelalo Ramos, construção de placa desportiva de Leitãozinho e ligação de energia eléctrica às zonas altas de Achada Igreja.

Para a população, esta obra é uma das melhores coisas que a edilidade vai realizar, porque, por exemplo durante o período de chuva, os estudantes tinham alguma dificuldade em chegar à escola e os idosos em deslocar-se para tratamento nas estruturas de saúde.

Vários outros moradores locais entrevistados pela Inforpress acreditam que depois de requalificada esta estrada vai permitir melhor circulação sobretudo no período de chuva e vai trazer também mais vida à localidade.

AM/FP

Inforpress/Fim