São Nicolau: Deputado do PAICV pede mais atenção aos problemas relacionados com o arranque do ano lectivo

Ribeira Brava, 10 Out (Inforpress) – O deputado do PAICV (oposição) pelo circulo eleitoral de São Nicolau, Américo Nascimento, pediu terça-feira, mas atenção aos problemas relacionados com o arranque do novo ano lectivo para que não haja consequências maiores.

Américo Nascimento, que esteve de visita à ilha, manifestou-se preocupado com o arranque do ano lectivo a nível de São Nicolau, tendo em conta que, segundo ele, ainda subsistem os problemas da falta de manuais, programa para o 6º ano e falta de professores, particularmente no ensino secundário.

“Há professores que vão participar num concurso do Ministério de Educação e só depois serão enviados para São Nicolau”, disse o deputado, realçando que isso poderá demorar algum tempo, o que “fragiliza mais” a situação.

Relativamente a esta situação, a delegada do Ministério de Educação no município do Tarrafal, Ivanilda Spencer, afirma que estão a fazer todos os esforços para que os alunos não sejam prejudicados.

O deputado do principal partido da oposição adiantou que, relativamente a infra-estruturas, tanto no município da Ribeira Brava como no Tarrafal de São Nicolau, existem problemas de requalificação das escolas.

A este propósito, Américo Nascimento referiu-se ao liceu Baltazar Lopes da Silva, no município da Ribeira Brava, que, segundo disse, há muitos anos têm “batalhado” para que este espaço seja alvo de intervenções.

Segundo o mesmo, apesar das promessas do Ministério da Educação, os dois últimos orçamentos não contemplavam a requalificação desse estabelecimento de ensino.

“Espero que em 2019 haja uma verba para requalificação do Liceu Baltazar Lopes da Silva”, complementou.

O deputado fez referência ainda à escola de Fajã, no município da Ribeira Brava, que também necessita de uma “intervenção urgente”, relativamente ao aumento do número de salas de aula.

“Muitos destes problemas não são recentes e persistem ao longo do arranque de cada ano lectivo”, acrescentou.

Outro assunto que esteve na agenda de Américo Nascimento é a saída de jovens da ilha, segundo ele, consequência da falta de trabalho.

“A falta de trabalho faz com que haja uma saída assustadora de jovens da ilha de São Nicolau”, realçou.

Inforpress/Fim