São Miguel: Fórum recomenda mais acções de sensibilização junto das escolas para  combate ao alcoolismo

 

Assomada, 25 Fev (Inforpress) – A sensibilização junto das escolas para que as crianças estejam atentas sobre a problemática do consumo do álcool figura entre as recomendações saídas do fórum sobre alcoolismo, que decorreu este fim-de-semana em Calheta de São Miguel.

Em declarações à Inforpress, a delegada de Saúde de São Miguel, Hermilita Oliveira, disse que tendo em conta que se nota que o consumo do álcool tem ocorrido muito precoce, ou seja, entre 6 a 7 anos, os participantes recomendaram a proibição da venda de bebidas alcoólicas nas imediações das escolas.

Segundo esta responsável de saúde, o certame recomendou também atenção com a envolvência dos jovens nas campanhas publicitárias sobre o álcool, bem como o reforço da fiscalização por parte da das intuições públicas Inspecção-geral das Actividades Económicas (IGAE) e da câmara municipal e Delegacia de Saúde em todas as cadeias de produção e comercialização do álcool.

Ainda no âmbito do evento foram formadas equipas de promoção de saúde, quer da delegacia como das escolas que vão sair no terreno para pôr em prática as recomendações saídas deste fórum sobre alcoolismo.

Hermilita Oliveira, que asseverou que estas equipas vão trabalhar no terreno, pediu ao Governo que faça funcionar a lei da regulação do consumo, visto que naquele município do interior de Santiago existem famílias “desagregadas” por causa do álcool.

Por outro lado, a médica fez saber que em São Miguel só em 2017 registaram-se 51 internamentos por causa do consumo exagerado do álcool, alguns dos quais resultaram em óbitos, considerando esta problemática de “uma realidade” no concelho.

Realizado pela Delegacia de Saúde de São Miguel, em parceria com a autarquia local, participaram no encontro vereadores, professores, médicos e enfermeiros, tanto de São Miguel como de outros concelhos.

FM/AA

Inforpress/Fim