São Miguel: Achada Cutelo ganha obras de requalificação urbana

Calheta, 15 Ago (Inforpress) – A Achada Cutelo ganhou obras de requalificação urbana, inauguradas terça-feira pela Câmara Municipal de São Miguel, um projecto da autarquia que visa garantir melhoria de condições e qualidade dos bairros.

O acto inaugural, realizado em Cutelo Miranda, contou com a presença do ministro da Agricultura e Ambiente, Gilberto Silva, do edil de São Miguel, Herménio Fernandes, membros da comunidade, entre várias outras pessoas.

Segundo o autarca, este é um “trabalho feito com muito amor” para as pessoas e que a política da câmara é trabalhar primeiro para as pessoas, fazer obras de proximidade e criar qualidade de vida.

Herménio Fernandes salientou ainda que, só é possível um trabalho deste com a “grande parceria estratégica” com o Governo.

“Requalificação urbana e ambiental traz mais saúde pública, embelezamento de lugares, espaço de lazer, cria condições de melhores acessibilidades e, sobretudo, cria a qualidade de vida que é o fim último de todo trabalho da câmara municipal”, realçou.

O edil adiantou que a praça e as ruas inauguradas levam nomes de figuras regionais como rua Tacho, rua Papa de Djodja, Nhu Domingo e praça Tui Miranda, uma forma “simples” de “perpetuar memórias” e “valorizar o contributo” que essas figuras deram na construção da região e de Cabo Verde.

Para Gilberto Silva, este é um ato simples, mas cheio de importância, porque “testemunha todo um trabalho feito para a melhoria de condições de vida das pessoas” de São Miguel, mas também um “significado grande” porque foram reconhecidas pessoas de referência para o concelho.

Segundo, o ministro da Agricultura e Ambiente, para o Governo este é um “acto que deve continuar” porque é importante esta parceria entre municípios e governo, para juntos poderem trabalhar e governar.

“Essa opção de trabalhar com os municípios decorre de experiência real, considerando o fraco recurso e a importância de priorizar as pessoas”, realçou.

Para os homenageados, a satisfação “é grande” pelo facto da zona de Cutelo Miranda ter ganhado esses nomes, e pedem a população da zona para preservar o trabalho efectuado.

CL/CP

Inforpress/Fim