Execução do Centro Interpretativo de São Lourenço dos Órgãos arranca em Janeiro de 2018

 

Cidade da Praia, 07 Out (Inforpress) – A Câmara Municipal de São Lourenço dos Órgãos (interior da Ilha de Santiago) está a elaborar o projecto do Centro Interpretativo, cuja execução vai ser iniciada em Janeiro de 2018, disse hoje à Inforpress o edil, Carlos Vasconcelos.

“Este projecto tem um orçamento de cerca de cinco mil contos e já foi inscrito e aceite no Fundo do Turismo. Neste momento, estamos na fase da elaboração para que a sua execução comece a partir de Janeiro de 2018”, indicou o autarca.

O centro vai ser instalado numa das antigas residências de morgado, ao lado do Mercado Municipal, e, de acordo com Carlos Vasconcelos, vai ser uma “sala de visita no concelho”.

Nele, os visitantes vão poder encontrar todas as potencialidades do concelho em miniaturas e ter oportunidade de ver as peças que estavam em exposição no Museu de Órgãos, que já foi desactivado.

“Quando os turistas entrarem naquela sala vão ter uma noção de tudo que é o atractivo turístico e costumes do povo laurentino”, afirmou.

Carlos Vasconcelos fez saber ainda que a edilidade quer potencializar uma das grandes atracções do município, isto é, o Jardim Botânico de São Jorge, para que quando os turistas visitarem o concelho tenham a oportunidade de conhecer todas as espécies endémicas nomeadamente tortolho, dragoeiro, bato botão, macela e carqueja de Santiago.

Em Agosto último, por altura da comemoração dos 12 anos da criação do município de São Lourenço dos Órgãos, o edil anunciara uma carteira de investimentos que pode vir a atingir os 700 mil contos, com o apoio do Governo.

De entre os projectos apontou, a requalificação do Jardim Botânico, que vai ser financiado através do Fundo do Turismo, no valor superior a 30 mil contos, a reabertura do espaço turístico Rancho Relax, a requalificação urbana de João Teves, em mais de 80 mil contos, e a reabilitação de 60 casas em João Teves, um projecto orçado em 48 mil contos.

Estão previstos ainda, para este ano, o arranque das obras da construção do Centro de Saúde de Serrado, no valor de 80 mil contos, construção de casas de banho e obras de saneamento básico em todo o concelho com o recurso ao Fundo do Ambiente e construção de um campo relvado.

Carlos Vasconcelos avançou ainda que todos esses investimentos vão trazer mais qualidade de vida aos laurentinos e permite contribuir para a criação do emprego às famílias, uma vez que essas obras vão ser executadas por empresas locais.

AM/CP

Inforpress/Fim