Inicio Destaques São Filipe: Obras de reabilitação da escola Central em curso e de...

São Filipe: Obras de reabilitação da escola Central em curso e de Santa Filomena propostas abertas na próxima semana

 

São Filipe, 20 Set (Inforpress) – As obras de reabilitação e restauro da escola Central de São Filipe já se iniciaram, enquanto a reabilitação da escolar do Ensino Básico de Santa Filomena aguarda pela abertura das propostas, programada para o dia 25 de Setembro.

A reabilitação e restauro da escolar Central e da reabilitação da de Santa Filomena fazem parte do pacote da primeira fase de projectos no sector de educação financiado pela organização não-governamental Luxemburguês “Betebuerg Helleft”, que integra a reabilitação e ampliação das escolas de Patim e Campanas de Baixo, cujas obras iniciaram-se há vários meses e estão em fase de conclusão.

As obras de reabilitação e restauro da escolar central, cujo processo se arrasta há mais de cinco anos, visam intervenção na parte externa e interna, substituição das portas e janelas, piso, tecto falso, reabilitação dos anexos e balneários, assim como toda a vedação que se encontra em estado avançado de degradação. Os trabalhos estão orçados em mais de 20 mil contos.

Quanto à escola de Santa Filomena, o maior pólo educativo do município e que acolhe mais de 500 crianças do primeiro ao sexto ano de escolaridade, o atraso no início das obras deve-se ao facto do projecto inicial ter sido alterado, o que aumenta o valor do investimento que ultrapassou o financiamento disponibilizado pela ONG luxemburguesa.

Como a edilidade não conseguiu materializar a diferença, optou por voltar ao projecto inicial e com o respectivo valor, obrigando assim a anular o concurso inicial e a lançar um novo para selecção de empresas para a execução das obras, tendo participado um total de quarto empresas.

Perante esta situação, grande parte dos alunos de parte alta da cidade de São Filipe, nomeadamente de Congresso e Santa Filomena, que frequentam a escolar de Santa Filomena, ficam obrigados a se deslocarem a Achada São Filipe, para assistirem às aulas no anexo oficina Pedro Cardoso e próprio liceu.

No primeiro dia de aulas, pais e encarregados de educação manifestaram desagrado com as condições do espaço que não dispõe de janelas, os tectos estão esburacados, além de outros aspectos.

O gestor da escola, Mário Cabral, pediu a compreensão dos pais e encarregados de educação, mostrando-se convicto de que no próximo ano lectivo a escola estará em condições de receber todos os seus alunos.

A ONG Luxemburguês “Betebuerg Helleft” aprovou, no final do ano passado, um pacote de projectos no sector de educação e desportos, orçado em mais de 200 mil contos, aproximadamente dois milhões de euros e que foi submetido para o financiamento, cuja execução será efectuada em três fases (anos).

A primeira tranche para a execução das obras da primeira fase foi transferida no passado mês de Fevereiro para a conta da Câmara Municipal de São Filipe.

A primeira fase contempla a formação de professores do primeiro ciclo do Ensino Básico, aquisição de mobiliários escolares, reabilitação da Escola Central, ampliação e reabilitação das escolas de Patim, Campanas de Baixo e de Santa Filomena, num valor total de 87.637 contos, sendo 77.637 contos para obras físicas e a parte restante para formação e aquisição de materiais.

A segunda fase prevê a reabilitação de Escolas Básicas de centro e norte do município como sejam as de Pé do Monte, Lagariça, Cabeça do Monte, Ponta Verde, Inhuco e Domingos Ledo e tem um orçamento de aproximadamente 50 mil contos.

Já a terceira e última fase prevê a construção de Escola Básica de Jardim/Batente, zona sul do município, e reabilitação das escolas básicas Pedro Cardoso (Cidade), Curral Grande, São Domingos, Cutelo e Italiano e está estimado em cerca de 63 mil contos.

JR/JMV

Inforpress/Fim